Resenha do livro: Perdida

terça-feira, 27 de setembro de 2016 Nenhum comentário
  Oi amores, meu nome é Vanessa Rodrigues, tenho 18 anos, e sou uma das mais novas colunista do blog.

  Minhas resenhas são um pouco diferentes, espero que gostem.

  Hoje vamos falar de um livro que sou apaixonada, ao qual já li várias vezes, estou falando do primeiro livro da série Perdida, que leva o mesmo título da série.


                    Livro: Perdida
                    Autora: Carina Rissi
                    Editora: Verus


 Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e facilidades que ela lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois dela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter a mínima ideia de como voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente voltar para casa. Com a ajuda do prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez podem levá-la de volta para casa. O que ela não sabia era que sei coração tinha outros planos...
           Fonte: Editora Verus


  Amo esse livro, além da autora ser brasileira (O que faz ela ganhar vários pontos extras comigo), a escrita dela é maravilhosa. O livro é um romance doce, mas, doce na medida certa! 

  Sofia é uma jovem independente de 24 anos, acomodada pelas facilidades de todas as tecnologias do século XXI. Mas, tudo mudou depois que seu celular caiu na privada do banheiro de um bar. No dia seguinte, Sofia ainda de ressaca da noite anterior comprou um novo celular, em uma loja estranha, com uma atendente mais estranha ainda. O que aconteceu em seguida foi algo que me ganhou completamente, o celular levou Sofia ao ano de 1850, século XIX. E é aí, que o inteligente, encantado e lindo Ian Clarke entra na história com sua frequente frase que me fez suspirar cada vez que ele dizia a Sofia, "Teria um imenso prazer em lhe ser útil". Tudo acontece rápido, e Sofia aos poucos foi se sentindo menos perdida, depois de inúmeras confusões e amores, Sofia consegue voltar ao seu século, século XXI. Mas, ela já não pertence à esse século, e tudo o que ela mais quer é retornar ao seu verdadeiro lugar, ao seu verdadeiro amor, Ian Clarke. E depois de mais confusões, ela consegue voltar para onde ela deveria está desde do início, ao lado de Ian (Graças a Deus). 

O livro é cheio de emoções deliciosas, o que faz com que você não largue ele nem por um segundo. 

Ele me fez pensar que não importa o que nos impede, no final, sempre encontraremos o nosso lugar. Um lugar onde tudo fará sentido, um lugar onde podemos ser nós mesmos, e principalmente, um lugar onde descobrimos quem realmente somos. 

Então é isso, amores.
Beijos, até a próxima. 

Me apresentando + Resenha O Melhor de Mim

domingo, 25 de setembro de 2016 3 comentários

Me apresentando + Resenha O Melhor de Mim

  Quem  sou eu?

Meu nome é Keila Bronze Molles da Silva, tenho 27 anos, sou professora de matemática e física.


Minha paixão por livros começou na 1ª série, eu vivia na biblioteca na hora do intervalo, lendo.

Além disso, eu amava escrever. Quando era pequena, queria ser escritora. Mas o tempo passa e as obrigações chegam e não sobra tanto tempo pra escrever histórias.

Mas ler? Ler a gente arranja tempo, seja um livro ou dois, um pouco sempre dá.


Lendo a gente viaja, conhece outros lugares, outras épocas, vive sentimentos, emoções. É uma oportunidade inesquecível.


Meu gênero favorito é romance, romances de época, contemporâneos. Em minhas publicações vocês encontrarão muitas resenhas de romance, principalmente voltadas para o público jovem (já que sou professora, pretendo atingir os jovens alunos da escola em que leciono).


Bom, já falei um pouco sobre mim, então vamos a resenha.


A resenha de hoje é sobre um livro maravilhoso que li o ano passado (de um dos meus autores favoritos) : O Melhor de Mim, de Nicholas Sparks.


Resenha: O Melhor de Mim

 
Título: O Melhor de Mim
Título Original: The Best of Me
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
Número de Páginas: 272
Nota: 10/10

Sinopse: Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam.
Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável.
Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois.
Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre.
Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.
Fonte: Editora Arqueiro

Minhas Impressões

Narrado em 3ª pessoa conta a história de Dawson e Amanda.
Dawson nasceu em uma família de criminosos e Amanda pertencia a uma família rica e tradicional. Eles se conheceram quando eram jovens e se apaixonaram, porém a família de Amanda era contra o namoro, devido às diferenças sociais entre eles.
O relacionamento durou até o fim do verão, quando Amanda partiu para fazer faculdade fora e Dawson foi preso por um crime que não cometeu.
Vinte e cinco anos se passam até eles se reencontrarem, Amanda está casada com Frank e tem 3 filhos; e Dawson, ainda solteiro, trabalha numa plataforma de petróleo. Após receberem uma carta comunicando o falecimento de Tuck, amigo em comum, e convocando-os para uma conversa com o advogado, os dois viajam para a terra natal e acabam se reencontrando na casa de Tuck, onde relembram o passado.
A partir deste reencontro, a história começa e vemos os dois se reaproximarem apesar da realidade os separar.
A história é maravilhosa, bem ao estilo Nicholas Sparks, se prepare para se emocionar muito ao ler este romance.
Em 2014, foi lançado o filme baseado no livro. O filme é estrelado por Michelle Monaghan e James Marsden.
Se você já assistiu ao filme e decidir ler o livro vai perceber algumas diferenças na história. Eu, sinceramente, gostei muito mais do livro do que do filme. Se você ainda não assistiu ao filme, leia o livro primeiro e depois assista, pois, provavelmente, você se emocionará mais.
Seja qual for a ordem que escolher, leia o livro e tire suas próprias conclusões.

    Minha citação favorita:

“Será que todo primeiro amor era assim? Por algum motivo ela duvidava. Mesmo depois de tanto tempo, aquele amor lhe parecia mais real do que qualquer outra coisa que tivesse vivido. Às vezes ficava triste ao pensar que nunca mais experimentaria uma sensação como aquela, mas, por outro lado, a vida tinha o hábito de extinguir paixões intensas” p. 37

Obrigada May pela oportunidade de participar do blog e poder compartilhar essa primeira resenha. 

 Nos vemos na próxima! Beijos!!! 
Keila




Ah!  Se você ficou com vontade de ler o livro, ou já leu, ou tem alguma crítica ou sugestão pra melhorar minhas resenhas, não se esqueça de comentar. Obrigada!

Resenha do Livro: eleanor & park

sexta-feira, 23 de setembro de 2016 5 comentários


Título original: eleanor & park 
Autor(a): Rainbow Rowell 
Editora: Novo Século
Ano: 2014/328 páginas
Avaliação: 10/10

Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Minha leitura: Meu primeiro contato com a autora e já me apaixonei pela sua escrita.
A diagramação tornou minha leitura mais fluida, onde intercala com o ponto de vista de Eleanor e de Park.
Os personagens principais são fofos desde de o começo, a história que mais me encantou foi de Eleanor (na qual não vou me estender para não dar spoiler), sabe aquele personagem que você vê um pouquinho de você mesmo nele? Pois então!
Uma amizade que no começo é duvidosa, mas com o tempo surge despretensiosamente e quando eles mesmo se dão conta já estão sendo superamigos *---*.
O personagem que menos gostei foi o padrasto da Eleanor e a mãe dela em algumas partes, mas tudo junto tornou a história mais real e certas vezes difícil de digerir, transmitiu uma mensagem super bacana.
Park é um popular na escola, enquanto Eleanor tem certas dificuldades em fazer amizades, é ai onde entra o fofo da história, porque enquanto todos fazem questão de diminuir Eleanor, Park fará questão para que isso não á afete.

Eu adorei o livro e indico ele e todos da autora!

Obrigada por ler!


Resenha do livro: O livro de Cam

sábado, 17 de setembro de 2016 Nenhum comentário
Título original:  Unforgiven 
Autor(a): Lauren Kate 
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Avaliação: 5/10

Se o Paraíso é ficar com quem se ama, o Inferno é justamente o oposto. Onde Cam passará a eternidade?  

Sínopse: Cam sabe o que é tormento. Ele viveu mais no Inferno que qualquer anjo jamais deveria. Seu mais recente martírio se chama ensino médio. E após a escolha de Luce e Daniel, Cam não pode deixar de sentir  que chegou a hora de também se render à única coisa que o leva mais alto que as próprias asas: o amor.
        Assim, Cam sela um pacto com o diabo... Para tentar libertar das garras de Lúcifer a única alma que já amou: a mortal Lilith. A garota habita um purgatório particular em sua existência nos círculos do Inferno. Cada um escolhido e arquitetado com esmero pelo demônio. Tudo por causa de Cam... e seus pecados. No mais recente, ela é a pária da Escola Preparatória Trumbull. Nenhum amigo, nenhuma esperança. 
      Mas, se em quinze dias Cam reconquistar Llith, ela será libertada. E ambos poderão viver o amor que um dia o anjo renegou. Caso ele fracasse, há um lugar de destaque aguardando-o além da muralha das trevas...

Minha opinião: Geralmente não falo muito dos aspectos gráficos, entretanto, dessa vez não posso deixar de falar que não gostei nem um pouco desse nome: "O livro de Cam", acho que assim como "Fallen" ficaria muito melhor com o nome original, a capa é muito bonita com seu tons de azul e todo aquele ar sombrio que as demais capas da saga Fallen tem, apesar de o modelo não se parecer muito com o Cam das descrições do livro e nem com o Cam que eu tenho em mente *risos* da pra negar que a capa é linda. 
       O primeiro capítulo já começa com Lilith narrando, o que não me agradou, por quê? Porque na minha opinião a história poderia ser mais sobre Cam, afinal o "nome" é o: O livro de Cam, então devia ser mais: Como era quando ele ainda era um anjo? Como era sua visão sobre as coisas antes de ele se aliar a Lucífer? Coisas assim, claro que uma explicação sobre seu relacionamento com Lilith era indispensável já que por acaso Lauren Kate nos mostra parte dele no terceiro livro da série: Paixão. Senti que o livro era mais de Lilith que de Cam, quando li o prólogo foi um dos únicos momentos em que pensei mais que o livro era de fato de cam porque o resto...  
       Sobre os personagens, Cam é meu personagem favorito da saga (então vou evitar o fanatismo), e quanto a Lilith, minha relação com essa personagem tem muitos altos e baixos indo do: "Nossa, ela bem legal' para: "ah que chata mds" foi tipo porque ao meu ver ela não tem nada de especial, e é aquela mesma personagem "adolescente complicadinha". E os outros personagens? Bom, Lucífer assim como Cam,Roland e Ariane  já dava pra saber o que se esperar ( no bom sentido, é claro) e os outros personagens são os típicos personagens meia boca que servem pra dar rumo à história, alguns deles ainda se safam de serem meia boca como por exemplo a Chloe. 
      Apesar de tudo que eu disse sobre ele gostei do livro e acho que ele tem potencial, não tanto quanto eu esperava mas ainda assim tem. Provavelmente eu deveria ter feito resenha da saga toda antes de postar essa aqui, não posso prometer mas talvez eu faça as resenhas dos 4 livros e os spin-off. Desculpem pelo meu jeito critico de resenhar, eu provavelmente deveria contar mais a história *risos*(sem spoilers é claro).   


Muito obrigada por ler <3

Resenha do livro: Auggie & Eu

quinta-feira, 15 de setembro de 2016 Nenhum comentário
Olá leitores, como prometi há algum tempo atrás aqui está a resenha de Auggie & Eu. Espero que gostem.


Título original: Auggie & me 
Autor(a): R.J.Palacio
Editora: Intrínseca 
Ano: 2015
Avaliação: 6/10
Sínopse:  A história de Auggie Pullman, o menino de aparência incomum que tem encantado milhares de leitores desde o lançamento do romance Extraordinário, em 2013, ganha agora novas perspectivas: Julian, Christopher e Charlotte, personagens da vida de Auggie, narram nos três contos reunidos no livro seus encontros e desencontros com o amigo extraordinário. 

Minha opinião: Antes de os contos começarem o livro já trás uma ótima introdução e explicação da escritora de por que ela resolveu não escrever uma continuação para a história de Auggie. 
     O primeiro conto "O capítulo do Julian" como o nome já sugere é narrado pelo Julian, recontando como alguns fatos aconteceram em extraordinário do seu ponto de vista e também nos mostrando mais sobre esse personagem tão controverso. Este conto é genial e com certeza indispensável à história, ele nos permite explorar mais a personalidade de Julian através de seu  passado e presente ( envolvendo sua família também).  
      Já em Plutão temos a oportunidade de conhecer o mais antigo amigo de Auggie, Christopher. Particularmente não gostei muito dele no começo, mas ao longo do decorrer de seu conto fui me familiarizando com sua personalidade,e seu jeito "mimado". Assim como no capítulo do Julian R.J.Palacio abriu portas para novas histórias/sequências ( não que eu queira que ela escreva uma nova sequência agora, mas é bem visível pelo menos pra mim que da para escrever "mais".)  
      Em Shingaling é Charlotte quem nos mostra seu ponto de vista da história de Auggie e como ele influenciou as meninas e as relações entre elas, e de fato da para entender como ele influenciou, mas a escritora acabou prolongando muito o conto de Charlotte adentrando mais  a sua vida pessoal do que sobre a relação entre ela as garotas e Auggie.

 O livro é bom, mas poderia ser mais objetivo. Podemos finalmente conhecer melhor esses três personagens, porém, nesse quesito eu trocaria o Shingaling por dois outros contos, o de Zachary e o do Alex que são os dois outros amigos mais antigos de Auggie ( já que ele é muito prolongado). Acho que só diminuir o Shingaling( já que ele também é um  conto legal *risos*) e adicionar os outros dois contos já melhoraria muito. Mesmo assim não deixe de ler Auggie & Eu.

Muito obrigada por ler <3      

Resenha: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares

domingo, 11 de setembro de 2016 1 Comentário

Livro: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares.

Autor: Ransom Riggs.

Editora: Intrínseca.

Página: 336.

Avaliação: ❤❤❤.


Autor:

Ransom Riggs cresceu na Flórida, mas agora reside na terra das crianças peculiares, Los Angeles. Ao longo da vida, formou-se no Kenyon College e na Escola de Cinema e TV da Universidade do Sul da Califórnia, além de fazer alguns curtas-metragens premiados. Nas horas vagas é blogueiro e repórter especializado em viagens, e sua série de ensaios de viagem, Strange Geographies.


Sinopse:

Nossa história começa com uma horrível tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares.

 Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. 

Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo, por mais impossível que pareça, ainda podem estar vivas. 


Minha Opinião:

Esse foi um livro que eu gostei do mundo criado pelo autor, mas, não gostei da escrita do autor, achei um pouco cansativa e enrolada no começo. Porém o autor compensa esse fato com as imagens, que traz um ar mais assustador ao livro.

No início eu fiquei com um pouco de receio de ler esse livro, pois achei que se tratava de uma história de terror, mas não é, é pura fantasia.

Uma coisa que eu gostei muito nos persogens foi a peculiaridade delas, apesar de eu ter achado que o autor deu pouco destaque, achei ele meio sem graça.
Mas os outros persogens são muito legais e fofos.

Achei meio desnecessário o romance nesse primeiro livro, eles poderiam desenvolver uma amizade e o amor nascer aos poucos, afinal tem outros livros pra isso se aflorar.

Eu gostei do fim do livro, não foi algo chato ou repetitivo, foi um final bem emocionante em termos de ação, os personagens puderam mostrar suas habilidades.

Eu vi o trailer do filme, e achei que vai ter várias coisas diferentes e isso me deixou um pouquinho preocupada. 

O Jacob vai ser interpretado pelo "Asa Butterfield", que é o ator que fez o " Bruno" em o Menino do Pijama Listrado.

Quando sair o filme eu faço resenha par vocês. Beijos até a próxima.






 
Desenvolvido por Michelly Melo.