Tag: Outubro Rosa Literário

terça-feira, 25 de outubro de 2016


Tag: Outubro rosa literário



Oi queridos, tudo bem? Hoje não vou escrever uma resenha, mas uma tag. Essa tag foi criada pelo blog "Psicologia para curiosos", mas eu a conheci através do blog "Leitora Voraz". Ninguém me indicou, mas resolvi responder porque achei interessante para ajudar na divulgação da campanha “Outubro Rosa” de conscientização e prevenção do câncer de mama.
Antes da tag, vou falar um pouco sobre a prevenção: a melhor forma de prevenir é fazendo o autoexame, que é rápido, fácil e prático. O principal benefício é a possibilidade de salvar sua vida. Independente da idade é sempre bom se prevenir.  
Agora, vamos a tag:                     

1. Campanha: um livro que você indica para todos.

Tenho vários livros favoritos que costumo indicar a leitura. Alguns deles são: Para todos os garotos que já amei, Sr Daniels, e  todos os livros do autor Nicholas Sparks.

2. Prevenção: um livro que você previne as pessoas indicando elas a não lerem.

Não costumo falar para as pessoas não lerem “determinado” livro, pois o livro que não agrada um leitor pode agradar a outro. Porém, um livro que não me agradou muito foi Tormenta, da série Fallen. Após algum tempo lutando com a leitura, acabei abandonando o livro e o restante da série.

3. Câncer de mama: um livro com um personagem que precisamos ter cuidado.

Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.

Eu colocaria esse livro nessa categoria porque é comum nos encantarmos pelo Sr Darcy e isso pode criar uma ilusão nas meninas quanto ao seu futuro marido. Então, eu diria que a leitura exige um pouco de cuidado.


4. Dia mundial: um livro que todo mundo ama.

Como eu era antes de você, de Jojo Moyes. É um livro que tem sido muito procurado recentemente.





5. Rosa: um livro de capa rosa.

Faça seu pedido, de Mandy Hubbard
Sinopse: Kayla McHenry está tendo o pior aniversário de dezesseis anos da história! E não é só porque ela é diferente. Fica difícil se divertir quando você está apaixonada pelo namorado da sua melhor amiga.
Na hora de assoprar as velinhas, Kayla faz um pedido: “Eu desejo que todos os meus desejos de aniversário se tornem realidade. Porque eles nunca se realizaram”.
Na manhã seguinte, ela acorda e vê um Meu Querido Pônei cor-de-rosa pastando em seu jardim. No dia seguinte, depara-se com um carregamento de chicletes de bolinha para um ano inteiro. E, então, um cara meio plastificado chamado Ken aparece e começa a segui-la por toda a cidade, a bordo de um conversível!
A cada dia, um novo desejo se torna realidade. Mas… isso PRECISA PARAR. Porque, quando fez quinze anos, Kayla desejou ganhar um beijo de Ben Mackenzie… E Ben, agora, é nada menos que o namorado de sua melhor amiga!
 Fonte: Editora Gutenberg

6. Auto-exame: um livro que você descobriu sozinho e foi bom.

No ano passado, estava na casa da minha avó e achei alguns livros antigos que havia lá e entre eles estavam alguns romances de Barbara Cartland. O primeiro livro que encontrei era “Casamento Forçado”, fiquei encantada com a história e comecei a ler. Fiquei apaixonada pelo livro e acabei lendo os outros que tinha achado e me apaixonei pelo gênero romance histórico.



7. Médico: um livro que todo mundo deveria ler.

Eu poderia selecionar vários livros para essa categoria, mas escolhi “A bandeja”, de Lycia Barros. O livro é maravilhoso e ainda nos deixa alguns ensinamentos para a vida.




Sinopse: Aos 18 anos, Angelina está prestes a viver o maior desafio de sua vida: sair de Petrópolis para estudar no Rio de Janeiro, deixando para trás os cuidados e a proteção de seus pais.
Assim que se instala na república de estudantes e começa a assistir às aulas, a jovem percebe que as dificuldades serão muitas. Ela divide um quarto com uma colega desorganizada, uma frequentadora assídua de festas e chopadas que vive cercada de más companhias. Além disso, as condições das instalações da faculdade são precárias e os professores não parecem comprometidos.
Angelina já está desanimando de sua nova vida quando esbarra no lindo Alderico – ou Rico –, um cara capaz de fazer qualquer garota perder o fôlego. O que ela não poderia imaginar era que Rico é seu professor de linguística e se interessaria por ela também.
Deslumbrada com a descoberta da paixão e certa de que Rico é seu grande amor, Angelina se joga de cabeça nessa relação, ignorando todos os conselhos que recebera dos pais a vida inteira.
Ao mesmo tempo ela começa a ter sonhos que não consegue entender: homens lhe oferecem objetos numa bandeja e, logo depois que Angelina aceita seus presentes, eles se transformam em feras e desaparecem numa floresta.
Primeiro volume da série “Despertar”, A bandeja é um romance arrebatador que retrata os dramas e as provações pelos quais qualquer jovem passa quando se afasta de sua essência e deve trilhar de novo o caminho do amor verdadeiro e de Deus.

Fonte: Editora Arqueiro


8. Luta: um livro difícil de terminar.

Como respondi na questão 2, acabei abandonando a leitura de Tormenta, mas antes tive muita dificuldade pra terminar a leitura de Fallen. Cheguei a demorar meses para concluir o livro.


9. Peito: um livro que tem um lugar especial no seu coração.

Um dos meus livros favoritos é A Marca de Uma Lágrima (resenha aqui), livro que já li diversas vezes e sempre, que tenho uma oportunidade, leio novamente.
 

10. Risco: um livro que você tem medo de ler.

Qualquer livro de suspense me dá medo. Citarei, como exemplo, A Garota no Trem, de Paula Hawkins.
Sinopse: Um thriller psicológico que vai mudar para sempre a maneira como você observa a vida das pessoas ao seu redor
 Todas as manhãs Rachel pega o trem das 8h04 de Ashbury para Londres. O arrastar trepidante pelos trilhos faz parte de sua rotina. O percurso, que ela conhece de cor, é um hipnotizante passeio de galpões, caixas d’água, pontes e aconchegantes casas.
Em determinado trecho, o trem para no sinal vermelho. E é de lá que Rachel observa diariamente a casa de número 15. Obcecada com seus belos habitantes – a quem chama de Jess e Jason –, Rachel é capaz de descrever o que imagina ser a vida perfeita do jovem casal. Até testemunhar uma cena chocante, segundos antes de o trem dar um solavanco e seguir viagem. Poucos dias depois, ela descobre que Jess – na verdade Megan – está desaparecida.
Sem conseguir se manter alheia à situação, ela vai à polícia e conta o que viu. E acaba não só participando diretamente do desenrolar dos acontecimentos, mas também da vida de todos os envolvidos. 
Uma narrativa extremamente inteligente e repleta de reviravoltas, A garota no trem é um thriller digno de Hitchcock a ser compulsivamente devorado.
Fonte: Editora Record

11. Conscientização: tagueie outras pessoas.
Não vou taguear ninguém, já que outubro está no fim. Mas se alguém quiser fazer, sinta-se à vontade.

 Espero que tenham gostado. Até a próxima. Beijos,
Keila

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.