Quase Tudo Sobre: Agatha Christie

terça-feira, 8 de novembro de 2016
Oii gente, hoje eu trouxe algo um pouco novo, já vi em outros lugares, mas é a primeira vez que fazemos isso no aqui no blog, espero que gostem... 

Uma vez por mês vamos postar sobre um autor novo, sendo ele estrangeiro ou brasileiro, se vocês tem um especial, basta comentar a foto no Instagram do blog: @nossavidaemserie33...


Nascimento: 15 de setembro de 1890

Falecimento: 12 de janeiro de 1976 (85 anos)

 Agatha Mary Clarissa Miller nasceu em Torquay, condado de Devonshire, Inglaterra, no dia 15 de setembro de 1890. Filha de uma casal tipicamente vitoriano, sendo o pai, Frederick Miller, americano, foi criada segundo a melhor tradição européia. Seus pais tudo fizeram para que ela seguisse uma carreira de cantora lírica ou pianista. Mas Agatha Christie preferia passar o tempo escrevendo poemas e contos.

Agatha Christie escreveu 79 romances e livros de contos, além de doze peças de teatro. Além das peças, contos e romances de mistério, Agatha publicou seis romances românticos, com o pseudônimo de Mary Westmacott.

Agatha trabalhou como farmacêutica durante a primeira Guerra Mundial, o que lhe proporcionou, segundo consta, grandes conhecimentos sobre poções e veneno, que seriam mais tarde empregados em suas obras.


Deu-se em 1920 a publicação o seu livro de estréia, "O Misterioso Caso de Styles", protagonizado pelo detetive belga Hercule Poirot, que se tornaria um dos mais famosos personagens de toda a história da literatura. Poirot seria protagonista de mais 33 romances e dezenas de contos.



Em 1926, Christie desapareceu por onze dias, Agatha foi encontrada num hotel e até hoje não se sabe ao certo o motivo do desaparecimento: supõe-se que ela estivesse deprimida por descobrir um caso adúltero do marido. Nesse ano, ela escreveu uma de suas obras-primas "O Assassinato de Roger Ackroyd".


Em 1930, publicou o primeiro romance com a sagaz personagem Miss Marple, "O Assassinato na Casa do Pastor". Marple, uma simpática velhinha que se arvora a detetive e é uma espécie de alter-ego da autora, foi protagonista de doze romances de Agatha Christie.


Em 1930 Agatha casou-se pela segunda vez, com Max Mallowan, um arqueólogo que havia conhecido numa viagem à Mesopotâmia. Com Mallowan a autora realizou uma série de expedições arqueológicas, que lhe renderam inspiração para novas histórias, como "Morte no Nilo".


Em 1934, foi lançado o célebre romance "Assassinato no Expresso do Oriente", depois transformado num filme de grande sucesso. Na década de 1930, a abundante produção literária de Agatha Christie se consolidou junto ao público, transformando a autora num perene "best-seller". Christie escreveu mais de vinte títulos de ficção, entre eles o famoso "O Caso dos Dez Negrinhos".

Em 1952, estreou em Londres sua peça "A Ratoeira" - a peça que ficou mais tempo em cartaz na história do teatro. 

A escritora recebeu a mais alta condecoração do Reino Unido em 1971, tornando-se "Dame Agatha Christie".


Beijoos até a próxima...





Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.