Resenha: Quarto

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016
Autora: Emma Donoghue
Editora: Verus
Ano: 2011
Páginas: 350
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la.

O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

Minha Leitura: É uma história muito pesada, porém se torna leve pois é contada pela perspectiva de Jack, uma criança de 5 anos completamente inocente de tudo, inclusive do mundo que existe fora do Quarto.
A Mãe de Jack foi sequestrada aos 19 anos e desde então vive em cativeiro, Jack nasceu naquele quarto e tudo que conhece está ali dentro, lá é o mundo dele e fora do Quarto para ele é o Espaço. 
Desde de as primeiras páginas já amei esse garotinho, a riqueza que tem na escrita, a forma com que a autora escreveu esse livro é encantador e destruidor, cheio de detalhes aos olhos de uma criança completamente inocente sem maldade e malícia alguma. 
Cenas completamente visíveis!
O Velho Nick personagem frio, desumano, nojento e todos os adjetivos piores que tenha!
Tudo é muito normal para Jack, as visitas do Velho Nick, os remédios da mãe, o cheiro do Quarto, o itens do Quarto, cada detalhe!
E quando a Mãe tenta desconstruir tudo isso, falar o que existe Lá Fora ele custa muito a entender. E isso é de partir o coração!
A forma como Jack irá encarar o mundo é encantador ❤

Trecho: "Dobrei as cadeiras e botei do lado da Porta, encostadas no Secador de Roupa. Ele sempre resmunga e diz que não tem espaço, mas tem muito, se ficar em pé bem direitinho. Também sei me dobrar até ficar achatado, mas não tanto, por causa dos meus músculos, porque eu estou vivo. A Porta é de metal mágico brilhante e faz bipe bipe depois das nove horas, quando é pra ficar desligado no Guarda-Roupa."

Uma história rica, com final muito lindo, se preparem para desidratar de tanto chorar rsrsrs!
Livro super indicado e favoritado!

Uma boa leitura pra vocês.
Obrigada por ler!
Meu insta: @jsantos6719 ❤
Juliana Santos.


1 Comentário

  1. Me deu muita vontade de continuar agora, parabéns Juh, sua resenha está incrível

    ResponderExcluir

 
Desenvolvido por Michelly Melo.