Escutando o poeta Juvenal Arruda - autor de Escutei dentro de mim

quinta-feira, 23 de março de 2017 Nenhum comentário
Ooii meus amores, hoje é dia da segunda coisa que eu mais gosto de fazer nesse blog, que são as entrevistas, amo muito, então fiquem ligados!!
Nosso papo literário de hoje é com o jovem poeta Juvenal Arruda que iniciou sua trajetória literária aos onze anos de idade. Atualmente mora em Sobral (CE), graduado em Pedagogia, dedica seu tempo à escrita de sua primeira ficção - Alma Avulsa. 




1- Qual a oportunidade mais legal que ser escritor já lhe proporcionou?


Além de sempre me proporcionar muito prazer e liberdade, escrever abriu e continua abrindo muitas portas incríveis. Ano passado (2016) fui premiado com uma viagem para conhecer a universidade de Harvard, nos EUA. Foi uma viagem incrível, até porque nunca havia viajado de avião, muito menos para fora do país. Tive a missão de declamar um de meus poemas em inglês e posso dizer que isso foi um grande desafio. Mas foi maravilhoso, pois acabei ganhando uma bolsa de mestrado para estudar lá. Devo isso a minha escrita poética que despertou os olhares dos avaliadores e professores de Harvard.

2- Suas poesias são cheias de sentimentos, você se espelhou em algum fato para escrevê-las?

Poesia é algo muito íntimo, intrínseco. Eu gosto de poetizar meus dilemas, desafios, minhas paixões. Eu espelho meus próprios reflexos quando escrevo poesia. Agora, quando escrevo uma ficção, um conto ou uma crônica – embora empreste minha voz poética a narrativa – eu sempre costumo me valer da essência, das características e das personalidades de algumas pessoas mais próximas de mim. Tudo que tem muita vida e emoção acaba me inspirando muito.


3- Conta algo sobre sua vida?

Eu sou um jovem sonhador que ama experiências novas e ama escrever sobre essas experiências. Bem, minha vida é vivida com muita intensidade. Sempre estou rodeado de amigos e nunca consigo ficar sozinho (o que é chato às vezes). Acredito que minha personalidade atrai pessoas. Amo pipoca e café. Me formei há pouco tempo em Pedagogia e lancei meu livro de poesia Escutei dentro de mim. Sabe aquelas listinhas de sonhos? Pois bem, me formar e publicar um livro estavam no topo delas e agora estou muito feliz! (Risos).

4- Quais seus próximos planos como escritor?

Agora estou escrevendo uma fantasia que se intitula Alma Avulsa. Estou MUITO empolgado com a ideia desse livro e quero publicá-lo ainda este ano. Enfim, quero continuar escrevendo, claro. Quero ser reconhecido pelo meu trabalho e, acima de tudo, quero ser lido pelas pessoas. Eu acredito no meu trabalho como escritor. Escrever é minha maior paixão. Creio que só por isso, os leitores deveriam dar uma chance para a leitura do meu livro. Ler livros de escritores apaixonados é quase sempre uma leitura inesquecível e prazerosa.


5- Quando não está escrevendo ou lendo, o que gosta de fazer?

Ouvir música me relaxa bastante, pois algumas melodias têm poder de fazer uma faxina em minha mente, arejando as ideias e às vezes me despertando a imaginação. Amo também estar com meus amigos, de ir ao cinema, ao teatro.

6- Se você tivesse a oportunidade de conhecer alguém famoso, quem seria?

Com certeza amaria conhecer a J.K. Rowling, autora da saga Harry Potter. Ela é maravilhosa, de uma escrita muito criativa. Além de ter uma história de vida que inspira qualquer escritor a continuar escrevendo, apesar das dificuldades que encontramos pelo caminho.


7- Quando você começou a gostar de escrever?

Por incrível que pareça eu fui um fracasso na alfabetização. Minha professora chegou a dizer que eu jamais aprenderia a ler. Foi uma fase bem difícil, sofri muito. Mas essa professora acabou sendo demitida e outra assumiu em seu lugar, me ajudando bastante a superar minhas dificuldades de aprendizagem. Foi assim que me apaixonei pela leitura e escrita. A paixão nasce das coisas que lutamos para conquistar. Desde então, leio de tudo e amo ler, mas escrever é meu coração pulsando. Ah, outro dia fui visitar a professora que havia sido demitida na época, a encontrei e fiquei imensamente feliz em saber que a mesma lembrava-se de mim e fiquei mais satisfeito ainda com seu semblante de espanto ao ser presenteada com o meu livro.

8- Qual era seu sonho quando era criança?

Meu maior sonho era viver uma grande aventura, encontrar uma passagem secreta e ir para outros mundos. Minha família chegou a pensar que eu era esquizofrênico (Risos). Mas lá pros dez anos, onze, talvez, desejei ardentemente ser biólogo.


9- Se você pudesse deixar uma mensagem para você cinco anos mais novo, o que você falaria?

Eu diria: Calma, cara! Relaxa! Seus maiores sonhos vão se realizar. Sua vida só começa!


10- Tem planos de ir a algum evento literário este ano?

Sim. Quero ir para bienal do livro em Fortaleza. Provavelmente participarei de uma roda de conversa com alguns jovens escritores. Acredito que vai ser um momento enriquecedor.

Projeto 12 Cartas Em 12 Meses ( Março)

terça-feira, 21 de março de 2017 7 comentários
 Oiii meus anjos!!! Como vocês estão?? Bem eu espero.

     Hoje é dia daquela cartinha que eu escrevo uma vez por mês, eu estou amando esse projeto, escrever com um tema específico nunca foi meu forte apesar de ser muito importante fazer isso ,eu sempre acabo misturando tudo e fazendo uma grande mistura, mas com as cartas tem sido diferente, eu tento focar 100℅ no tema.

     Eu enrolei, dei um milhão de voltas e ainda não contei o tema de hoje. Então, nossa carta de hoje é uma carta de agradecimento. Foi meio difícil fazer ela, mas acho que até agora foi uma das melhores.


     É muito difícil fazer uma carta de agradecimento, são muitas pessoas para agradecer, todas muito importantes, todos tiveram uma real importância na minha vida.

     Acho que começar agradecendo todos vocês seria o melhor, afinal vocês são esse blog, nós não teríamos nada se vocês não lessem, não teríamos parceiros, nem amigos que o blog trouxe.

     Agradecer, é algo tão simples, muitas vezes feito no dia a dia da boca para fora, mas agradecer vai muito além de dizer "obrigado", agradecer é realmente valorizar alguém, é essa pessoa ter um sentido especial para você, e todos que forem citados tem um sentido especial para mim.

       Eu fiz duas amigas muito especiais, uma exclusivamente por conta da criação desse blog, a outra vêm muito antes disso, uma amizade que gerol o blog, a Jheinis do blog Carpe Diem sempre me apoiou muito, se não me engano nossos blogs tem uma data bem próxima de criação. É impossível não agradecer a Thais do blog Um Café e um Livro que sempre me ajuda, minha parceira de escrita.

      Minha mãe também é muito importante, sempre esteve comigo, desde que eu me entendo por gente é ela quem me apóia a continuar.

     Eu tenho poucos amigos, sempre foi assim, mas os poucos são raros e verdadeiros, com seus defeitos, com suas manias, mas todos muito importantes.

Impossível fazer uma carta de agradecimento e não agradecer as pessoas que sempre estão comigo nessa caminhada do blog que são a Juliana e o Alisson, a Ju é uma das melhores pessoas, sempre que precisamos de apoio com algum problema do blog é a ela que posso correr e ter uma amizade assim só é possível por conta desse blog. O Alisson é amigo, e sempre está comigo, não tenho palavras para agradecer ele ter aceito meu convite para participar desse blog.

      E claro, todos os parceiros são importantes, eles nos ajudam na divulgação, muitos são amigos, eu conheci três escritoras em espécia que são hoje minhas amigas, que eu me orgulho em cada conquista delas, que são a Katia Tião, a Lu Muniz e a Giovana Soares. Sério meninas muito obrigado por todo o apóio, por todo o carinho.

        Essa carta é também um agradecimento a você, que dedicou um pouquinho do seu bem mais precioso para ler o que eu escrevi, quando você da um pouquinho do seu tempo para alguém é como dar um pouquinho da sua vida. Então, muito obrigado!!!!

RESENHA: Escutei Dentro De Mim (Juvenal Arruda)

quinta-feira, 16 de março de 2017 16 comentários
 Livro: Escutei Dentro De Mim.
Autor: Juvenal Arruda.
Editora: Autografia.
Páginas: 86.
Onde comprar: Livraria Cultura.
Canal no YouTube: Evento De Lançamento.
Avaliação:❤❤❤❤❤.


"Vou me enganando nesta bolha que estou confinado, pela qual ouço as pessoas, mas não permito que o meu coração seja tocado por elas."

Sinopse:

Todo mundo tem sentimentos e lembranças guardadas dentro de si. Às vezes, eles ficam dentro de nós por anos, sem nunca serem expostos e revelados aos outros. Juvenal Arruda, embora não seja um jovem tímido, costuma se dizer melhor por meio da sua arte predileta –a poesia! Através dela, ele coloca, para quem quiser ver, sentir, saborear, seus sentimentos mais íntimos sobre diversos assuntos, como: amor, felicidade, paixão, sonhos e tantos outros temas que norteiam nossa existência. O autor nos convida a fazer poesia, sem necessariamente escrevê-la, basta abrir o coração, ativar a memória e escutar sua voz interior.


"Tenho vontade de sair do meu corpo e me desligar por um tempo. Mas, desdetrado como sou, derramei todo nosso amor na minha alma."

É a primeira vez que eu resenho um livro de poesia... Acho que vou começar com um dos melhores da atualidade, um livro que tocou meu coração de um jeito único, que me fez viver cada poema.

"Aquela palavra era semente e fez de mim um homem tagarela que, cansado de recitar versos, derrama poesia em folhas brancas."

     Acho que o motivo de eu ter amado tanto essas poesias, foi o fato de eu ter encontrado um pouco da alma do autor, a gente consegue sentir o fascínio, a necessidade dele por todos os sentimentos para fora, e isso com certeza faz com que nós leitores, absorvamos o máximo do que ele pretendia passar com seu trabalho.

      O livro é super rapidinho, o autor não usa várias palavras rebuscadas, ele usa palavras simples, que expressão o cotidiano e isso faz com que a gente entenda o real significado por trás das palavras.

       Digamos que você não seja tão fã de poesias de amor, mas sim de poesias sobre sonhos, sobre fases da vida, você pode facilmente como eu, se apaixonar por esse livro, o autor aborda temas da vida, tem de romance, tem de aventura, tem de medos e alegrias, ele usou e abusou dos temas.

      Eu sendo a louca do romance romântico, amei as poesias voltadas para esse tema, acho que foi as que mais me deixaram morrendo de amores.

     O único defeito desse livro, é que deixa a gente com uma enorme vontade de querer mais poesias desse poeta incrível.

“Continuei sentado no banco da praça, enquanto a pessoa amada, em cada passo que dava, fazia latejar o silêncio deixado. Achei que fosse amor e talvez seja mesmo – pelo menos da minha parte -, pois, enquanto partia, ainda conseguia sentir seu coração pulsando dentro do meu … dentro do meu coração trincado. Foi assim que consegui voltar para casa; foi assim que desabei na minha cama e, fechando os olhos, brinquei de inexistir.”


      Então amores, gostaram da resenha?? Acho que vocês deviam dar uma chance para esse poeta, ainda não se convenceram que ele é incrível?? Então fiquem ligados, que até semana que vem sai a entrevista que eu fiz com ele!!!
Beijooooos até a próxima.
       


RESENHA: Antes Que o Tempo Acabe ( L. A. Melo)

segunda-feira, 13 de março de 2017 6 comentários
 Livro: Antes Que o Tempo Acabe.
Autor: L. A Melo.
Editora: Young.
Páginas: 296.
Onde Comprar: Lojo Young, Saraiva.
Avaliação: ❤❤❤❤❤.

"– Não importa quão tortuoso ou cheio de pedras seja o caminho. Se tiver algo que valha a pena lutar, nós andaremos por ele até o fim, mas para chegar lá precisamos ignorar todas as feridas e pôr em foco os nossos objetivos."

Sinopse:

Claire Withley, uma eximia nadadora, tem uma vida aparentemente perfeita e está prestes a subir mais um degrau em sua vida profissional quando uma terrível doença cruza o seu caminho. Com a estimativa de oito meses de vida, sem seu namorado e com os laços da família se corroendo, ela terá apenas a companhia de Lisa e Albert Louis “Alo” Watson, um misterioso estudante de psicologia que a conhece por intermédio de duas perguntas: Claire viverá o tempo que lhe resta em forma de grandes aventuras ou abdicará de seus direitos se entregando totalmente para dor? Ela terá que conhecer a si mesma para responder as duas perguntas que lhe assombram, antes que o tempo acabe.


"É que o para sempre pode não está tão longe dos nossos mundos, basta encontrá-lo nos olhos de nosso amor verdadeiro"


      Vamos imaginar uma situação, você é super bom em um esporte, e finalmente está prestes a chegar em uma ótima colocação, está prestes a chegar ao alge da felicidade para um atleta. Mas ai, por conta de inveja e de um drástico acidente, você não só perde o cambionato como descobre que está com uma grave doença. Me diz como você se sentiria?

"Eu não consigo entender a vida e também não consigo entender a morte, mas entendo que entre ambas há um meio termo, o sofrimento que todo ser humano sente ou sentirá ao menos uma vez na vida. E tento pensar se depois que eu não suportar mais só deixarei de existir e ponto."

      É sobre isso que o livro vai falar, mas não é só isso, séria muito banal e coisas banais é o que você menos vai encontrar nesse livro. A Claire é uma garota que sempre foi muito presa pelas vontades da mãe, ela começou a nadar por conta da mãe querer isso para ela, só que ela tem um segredo, que quase ninguém sabe que é pintar. Em um desses dias em que ela está pintando as escondidas alguém bate a sua porta, um estudante de psicologia, um garoto lindo, simpático e meio louquinho, ele faz duas perguntas para ela, duas perguntas que fazem ela refletir sobre toda sua vida, sobre tudo o que ela acha que é verdade.

       A Claire namora um cara chamado Hank (babaca, idiota, sem noção, venham odiar ele comigo) e eles brigam, terminam e ela sai correndo e chorando pela rua, resultado disso ela quase é atropelada, mas para tudooo, vocês imaginam por quem??? Simmm, ele nosso querido estudante de psicologia com o nome mais difícil de escrever,( para fácil entendimento usarei apenas o apelido dele) esse cara é o Alo, que é o cara mais fofo do mundo, perfeitinho, lindo, amável (meu novo chush). Depois disso com alguns vários empurrões da melhor amiga da Claire, os dois acabam virando amigos.

     Ela merece um parágrafo só dela, estou falando da Lisa, melhor amiga da Clarke, ela é simplesmente incrível, sabe aquelas pessoas que trazem humor para a história, que trazem felicidade para a vida do persogem, a Lisa é isso, um porto seguro para a Clarie, apesar de todas as diferenças ambas se amam muito e isso me deixo muito emocionol muito essa amizade das duas.

     
         Muita coisa vai acontecer, eu não vou contar a doença que a Clarie tem, mas vou dizer que não é câncer. Boom, ela começa a aproveitar a vida, enfrentar a reação da sua família ao saber da doença, o mundo dela vira de cabeça pra baixo, e a gente vê isso, a gente sente isso.


"Percebo que ela está tentando me distrair quanto ao porque dela estar aqui e o porquê de eu estar junto dela neste momento. Ela quer me deixar feliz, me fazer feliz como eu a fiz antes do tempo acabar."


     Ameiii, livro simplesmente incrível, personagens cativantes, que vão amadurecendo ao decorrer da história.

     Eu amei a doença abordada pelo autor, acho que o câncer ser abordado e livros já está meio repetitivo, ele me encinou algo novo, e eu amo aprender coisas novas.

       Os sentimentos demonstrados na escrita foram muito verdadeiros, fazendo com que a gente sofra tudo aquilo, ame cada detalhe. A amizade, o amor que cada personagem sente um pelo outro.

       A única coisa que eu senti falta foram de mais detalhes, os saltos no tempo da mesma forma que eram bons, acabavam deixando um pouquinho rm aberto.

        Gostei da Claire ter aprendido a viver, de como ela aproveitou cada parágrafo desse livro para amadurecer, para conhecer as coisas boas da vida, ela realmente viveu intensamente seus dias.   

     Vamos falar do final, eu sou a louca das teorias vocês sabem, eu me encanto por enredos, mas quase sempre sei o final dos livros, com esse não foi diferente, a diferença é que eu não achei que o autor ia fazer algo tão intenso, tão emocionante, eu virei só lágrimas no final do livro. 

"O menor ponteiro, que marca os segundos, por coincidência é o mais importante. Ele representa o amor, porque o amor é o sentimento que está presente em todas as fases de nosso caminho, É a única coisa que nos faz sentir vivos de verdade. Nós somos como os relógios e cada relógio precisa de uma engrenagem para que possa funcionar e parece que você encontrou a sua."

Então meus amores, gostaram?? Espero que sim eu amei fazer essa resenha, o que acham de uma entrevista com o autor??

Beijoooos até a próxima.

      

Resenha: As coisas que eu aprendi depois que eu morri

sexta-feira, 10 de março de 2017 Nenhum comentário

Autora: Victoria Ribeiro

Editora: Amazon

Ano: 2016

Páginas: 243

Avaliação: ★★★★★


Sinopse: Pense na sua vida. Pense em quem você é.
Pense em todos aqueles que você conhece e ama.
Pense no que você já viveu e ainda quer viver, e em todos os bons momentos.
Pense sobre tudo isso.
E agora… destrua.

A Terceira Guerra Mundial extinguiu o mundo que conhecemos atualmente. Não há mais governos, dinheiro, eletricidade ou cidades como as que conhecíamos. A humanidade foi praticamente dizimada e, em meio a bombas nucleares e armas biológicas, a Nova Era se instalou e substituiu, sem volta, nossa realidade.

Perdidos e separados pelos eventos catastróficos, Mariana e Bernardo costumavam viver uma vida normal antes do apocalipse. Eram jovens que viviam na maior região metropolitana do Brasil, São Paulo, e nunca imaginariam que suas vidas seriam viradas de cabeça para baixo tão rapidamente. No começo da guerra, Mariana e sua família vão para o interior, enquanto Bernardo permanece com sua família na capital.

Entretanto, o Brasil é desolado e exterminado por pequenos bombardeios e armas biológicas, enquanto o mundo perde o último fio de compaixão e as nações se destroem completamente.

Agora, após a guerra, Mariana precisa voltar para Bernardo, precisa voltar para a capital, mesmo que não haja mais capital alguma. Por outro lado, Bernardo descobre-se infectado pela arma biológica e é levado para longe do ponto de encontro. Os dois precisam se reencontrar. Precisam resgatar o mínimo de sanidade possível. Precisam ter algum resquício do que era a vida antes de tudo. Afinal de contas, depois de tantas perdas, os dois só podem confiar que, um dia, irão se reencontrar no ponto marcado – a antiga escola de Mariana.

Acompanhados do leitor, os dois buscam ensinar tudo o que aprenderam com a guerra e tudo o que aprenderam depois que tudo morreu. Toda a sua vida precisa ser revista. Você aproveitou tudo mesmo? Quem você realmente é? Tem certeza de suas respostas? Pense na sua vida.

E pense novamente.
E de novo.
E agora destrua.
Seja bem-vindo à Nova Era; à morte.


Minha leitura: No livro vamos acompanhar o ponto de vista dos dois principais da história.
  • Mariana que na minha opinião uma menina de personalidade forte. Os capítulos dela foi o que mais gostei, tudo que ela falava ou pensava, me fez ficar pensando na vida, todo tipo de pensamento e reflexão!
    Bernardo é muito importante na história, porém as partes dele demorei mais!
    Um aprendeu bastante com o outro, e eu leitora, aprendi muito com os dois...

    O livro vai se após a Terceira Guerra Mundial, em um cenário de calamidade e muito triste. 

  • Mari e Bernardo combinam que antes que a guerra chegue até eles, os dois iriam sair de onde estavam para se encontrar, ou morrer tentando. As perspectivas será dessa jornada até o encontro na escola que estudavam e namoravam, quando mais novos ...
    Mariana vai falar tudo que já passou na vida de mais horrível, crises existencial, aceitação, abusos, família horrível e várias outras coisas de pensar bastante.
    Bernardo também falará tudo que passou na vida enquanto estava na casa dos pais...


  • Trecho: "E a minha essência diz exatamente quem eu sou: meio bipolar e bastante problemática."

    Para mim tudo foi muito real, foi fácil me sentir dentro da história. Pois a história se passa eu São Paulo (e eu moro em SP). As ruas e bairros citados, passo todos os dias, foi como eu saísse de casa e me deparasse a qualquer momento com uma cena de guerra, e detalhe, sendo narrada pra mim.

    Uma coisa bem interessante (e nova pra mim) é que o leitor participa da história! 
    A escritora de uma forma maravilho faz você como um personagem também, você passará por tudo com Mari!


  • Trecho: "Queria te dar um apelido, mas não sei nada sobre você. Só sei que é do passado. O que eu posso fazer com isso? Hum, viajante, talvez, como em viajante do tempo. Você está aqui, você está aí. Pronto, Viajante. Agora não há mais nada no nosso passado e não contamos mais histórias. Acho que agora nós as criamos."

    E aí, preparado pra saber o que Mari aprendeu antes de morrer?!

  • Minha nota: Eu não tinha medo de morrer... Ou melhor, não de quando e sim de como!
    Mas depois desse livro as coisas mudaram, agora tenho medo de morrer e não experimentar todas as coisas que a vida pode me dar, morrer e não sentir todos os sentimentos, morrer e não sentir todos os sabores, morrer e simplesmente deixar de existir...
    A única certeza que temos é da morte, e depois desse tapa na cara (livro) uma coisa em mim mudou, EU VOU PASSAR A VIVER!!! (Recomendo)

    Trecho:
    "-Você sabia que o meu maior medo é não viver o suficiente para ver o homem colonizar outros planetas? Como eu posso viver comigo mesma sabendo que no futuro as pessoas viverão em Marte e eu ficarei presa nesse mundo minúsculo? Eu sei que é verdade. Eu nunca viverei para ver as maravilhas do futuro. Mas quer saber de uma coisa? Se eu não tivesse nascido nesse tempo, eu nunca teria te conhecido, e estou feliz por isso. Você me deixa menos apavorada. Como... Se houvesse um sistema solar dentro de você, e é aí que eu quero viver agora." Mariana.

    Adoro livros reflexivos... que faz pensar nas minhas atitudes, nas minhas reclamações supérfluas, nos meus motivos pra fazer merda! 
    Me fez pensar (em posição fetal), gostei de um modo geral em como ele me mudou! 
    E ninguém é sábio o suficiente pra falar (ou pensar) que um livro não tem esse poder! 
    Apesar de imaginar que uma Terceira Guerra Mundial seria bem pior do que está no livro, eu gostei da posição e de todas as características que a autora usou, com tecnologias e tudo que um 'futuro' pode ter.
    O livro me acrescentou muita coisa, muito bom, esse com certeza é um favorito pra vida! Super indico!!!
Para adquirir clique no link: https://www.amazon.com.br/coisas-que-aprendi-depois-morri-ebook/dp/B01MSNT0GM/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1487015803&sr=8-1&keywords=as+coisas+que+aprendi+depois+que+morri

Eu espero que tenham gostado leitores queridos!
Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos

RESENHA: Rockfeller (Alexandre Apolca)

quarta-feira, 8 de março de 2017 2 comentários
      Oii amadinhos da May, Tudo bem com vocês? Espero que sim. Então, hoje a gente tem resenha de um livro bem diferente do normal aqui do blog, eu sou muito romance (risos), mas hoje a resenha é um pouco mais sombria. Obrigado Alexandre pela oportunidade de ler seu livro ;) .


 LIVRO: Rockfaller.
AUTOR: Alexandre Apolca.
EDITORA: Nova Paris.
PÁGINAS: 180.
ONDE COMPRAR: Amazon.
AVALIAÇÃO: ❤❤❤❤.

 O tempo é a estrada que nos trouxe para vida e que, um dia, nos levará para a morte. O tempo é o papel no qual deixamos nossas marcas e, se forem bem marcadas, nunca se apagarão. O tempo é a união de tudo que nossa mente produz, pensar é estar ligado ao tempo, é estar vivo. 

Sinopse:

  Beto Rockfeller, que possui uma leve versão da síndrome da mão alheia, sonha em fazer sucesso com sua banda de rock. Após ser preso injustamente em um protesto na Avenida Paulista, é liberado e orientado a deixar São Paulo. Ele e sua desconhecida banda — cujos integrantes são: Yakult, Gringo e Santiago dos Santos — decidem se mudar para a mística São Thomé das Letras, a Machu Picchu brasileira. É exatamente nessa aconchegante cidadezinha mineira que começa uma trama estonteante e dinâmica — repleta de aventuras, romances, crimes e mistérios. 

Rockfeller se envolve com Anita Andrade, a namorada de um dos seus amigos. Esse triângulo amoroso é surpreendido com a súbita aparição de uma terrível enfermidade. Ele, desconcertado, se vê diante de uma difícil decisão, que mexe brutalmente com seus princípios morais e o pior, Rock pagará caro por sua indigesta decisão, seja ela qual for. Além disso, é obrigado a conviver com seus fantasmas, desilusões e psicoses e ainda tem de se acostumar com um enigmático corvo que o persegue. 
No entanto, após muito tempo, Rockfeller consegue uma segunda chance de ser feliz no Rio de Janeiro, as suas desventuras e psicoses ressurgem, e isso pode levá-lo a uma irreparável situação em que nem tudo que se vê pode ser real...

Sempre quis fazer algo para me orgulhar por não ter vivido em vão. Mesmo que o mundo não soubesse, eu consegui!

Minha Opinião:

      Um livro totalmente diferente dos que eu estou acostumada, porém, me deixou totalmente vidrada, personagens cativantes, temas nem tão abordados pela sociedade.
     Booooom... Eu gostei da ideia do livro, dos acontecimentos que marcam, gostei da forma como o autor aponta as coisas tão naturalmente, que acaba nem parecendo terror, ele é um livro leve para o gênero.
       O personagem principal é tipo a pessoa mais sofredora do mundo, a vida dele é bem dizer destruída duas vez e a gente fica com um certo do dele.
    Os de mais personagens são divertidos, são amigos, é um dos aspectos mais interessantes do livro, o toque de humor que todos trazem ao livro.
        O final é totalmente inesperado, eu esperava outras coisa, tinha diversas teorias, mas nenhuma delas chegou perto do desfecho do livro, a forma como o autor escreveu o livro foi muito leve, ela escondia o verdadeiro segredo, vamos dizer assim.
     Pra quem nunca leu nada do gênero (assim como eu) é uma leitura incrível, não muito forte, mas incrível, a escrita do autor entra nesse universo mais obscuro, com gírias entre outras coisas, fazendo assim uma leitura dinâmica e muito gostosa de se ler.
     Eu não fiz resuminho dessa vez, pois a sinopse é muito detalhada, confesso que o final me surpreendeu, a escrita é incrível, mas essa sinopse entrega o livro quase inteiro. 
     

A idade só não chega para quem morre. Mas quando se ama de verdade, não há idade nem barreiras, pois os sentimentos falam mais alto do que a aparência física.



Entrevista com Luísa Aranha

segunda-feira, 6 de março de 2017 Nenhum comentário
Olá pessoas incríveis, tudo bem com vocês? (espero que sim...)
Hoje venho trazer uma entrevista que eu fiz com a autora Luísa Aranha, para quem não sabe ela é autora dos títulos abaixo, que tem resenha aqui no blog. Vamos para a entrevista!!! Obrigado pela oportunidade Lú!!! 


O que te incentiva a escrever?
O que me incentiva a escrever é uma pergunta complicada... sinceramente eu não sei responder! Acho que um dos principais incentivos é a quantidade de coisas que sinto e vejo e quero colocar pra fora. Claro que também me incentiva muito cada vez que alguém fala que se sentiu tocado por um texto meu ou que refletiu sobre algo que eu escrevi... mas o que está dentro de mim com certeza é a força motriz para que eu siga sempre escrevendo. 

Qual o lugar perfeito para desenvolver uma história pra você?
Aí... um sonho seria sentar numa casa no campo, com uma linda janela toda envidraçada com vista para muito verde, um rio e paisagens bucólicas... mas esse lugar está bem longe da minha realidade, então qualquer lugar serve. Fico muitas horas no escritório trabalhando, mas escrevo na cama, no sofá e até no banheiro! Hahahahaha. 

O casal de "Sexo virtual, amor real" você se inspirou em algum casal que conheça? (A química deles é linda)
Leo e Nina são dois personagens muito especiais. A química deles nasce ao natural. Leo é inspirado em uma pessoa real, alguém por quem tenho muito carinho e admiro pelo jeito que enxerga o mundo. 
Terminei de escrever um novo livro sobre eles. Agora é o Leo que conta o que aconteceu com eles depois que se encontraram pessoalmente. E foi uma experiência muito bacana poder dar voz a ele. Deve ser lançado em abril ou maio na Amazon. 

Você tem um blog com textos maravilhosos. Como faz para lidar com críticas?
Depois de chorar e me descabelar (brincadeira, agora já não faço mais isso! Hahahaha) eu levo na boa. Claro que tem críticas que não tem fundamento algum. Essas eu nem estresso, as outras eu analiso e vejo o que me ajudará a melhorar. Mas acho que tenho um pouco de sorte, porque nunca recebi uma crítica tão cruel que me destrua. 

Você já teve algum bloqueio de criatividade por conta da quantidade de textos que já escreveu?
Não acredito muito na lenda do bloqueio. Nunca tive problemas com isso. Eu escrevo sempre e mantenho essa frequência porque realmente acredito que a arte de escrever seja um aprendizado constante. Nem tudo eu publico. Quando um texto não flui eu entendo que não é pra ser. Outros textos acabam surgindo. 

Pretende escrever algum livro de outro gênero?
Eu gosto de falar sobre cotidiano. Histórias que são reais e que podem acontecer com qualquer pessoa. Não me imagino criando universos paralelos, fantasias e distopias... mas nunca se sabe! 

Qual foi a sensação de ter seu primeiro livro em mãos?
É como ver um filho recém nascido! Não tem como explicar os sentimentos e sensações! 

Qual cena mais te emociona em seus livros?
Nossa! Acho que gosto muito da cena em que Nina e Leo se encontram a primeira vez. Também a cena que ela relembra sobre o acidente do Leco.  No novo livro tem uma cena significativa no chuveiro que me emocionou bastante... (mas essa não vou dar spoiller!). Ah! E tem também uma cena em Valeu, Universo! (que está em andamento no Wattpad) que foi difícil de encarar pela carga emocional da personagem conhecer a esposa do namorado.

Qual seu autor ou autora preferida? Você se espelhou nele, pra seguir nessa careira?
Gabriel Garcia Marquez é com certeza meu autor preferido. Mas não me serve como espelho pois temos estilos bem diferentes. 
Um autor que me inspirou muito é o Marcelo Rubens Paiva e seu livro Feliz Ano Velho.

Qual super poder você gostaria de ter?
Super poderes trazem super responsabilidades... não sei se eu gostaria de ter um... Acho que só o poder de tocar as pessoas com as minhas palavras já estaria bom!

Então é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado da entrevista e de conhecer melhor a Luíza!!! 

Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos ❤ 

Resenha: Acampamento De Inverno Para Músicos (nem tão) Talentosos -Clara Savelli-

sexta-feira, 3 de março de 2017 31 comentários
 Livro: Acampamento de Inverno Para Músicos (nem tão) Talentosos.

Autora: Clara Savelli.

Editora: Amazon.

Páginas: 214.

Onde Comprar: Amazon.

Avaliação: ❤❤❤❤.

Sinopse:
Amanda foi arrastada pela melhor amiga para passar um mês em um Acampamento para Músicos em Teresópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro. O sítio do acampamento é isolado e, ainda que pense nisso constantemente, Amanda não tem como fugir. Tudo bem que ela perde um pouco da vontade de fugir quando conhece Bruno, monitor do acampamento que também não parece estar tão empolgado com o fato de ter que passar um mês trancafiado naquele lugar. E já que não pode fugir, por que não aproveitar tudo que for possível? Entre garotos, segredos e muita música, Amanda descobre que é mais talentosa do que pensa e que passar um mês trancafiada em um sítio isolado pode não ser tão ruim assim. Especialmente quando o sítio tem piscina aquecida, academia, água quente e um monitor lindo daqueles.

Ele riu, se aproximando mais um pouco. Seus dedos ainda tocando meus lábios. - O que é que o mundo fez para você rir assim, hein? Conta. 
 -Você - eu respondi, abrindo mais o sorriso. 
 Seus dedos deram lugar aos seus lábios rapidamente todas as minhas possíveis dúvidas quanto àquela decisão se dissiparam em um beijo.

Resuminho:

O livro nos trás a história da Amanda, que é extremamente azarada (nem tanto assim), ela e sua amiga Lila estão indo para um acampamento de inveno para músicos, só que nossa querida protagonista sabe apenas 3 músicas na flauta e ela fica com raiva de si mesma por ter deixado Lila a convencer a ir.

     Ela acaba conhecendo o Bruno, um monitor que ajuda ela a levar as malas, e também o Eduardo (um ruivo gato, gostoso tudo de bom) que é meio grosso quando eles se conhecem.

    O Eduardo tem um amigo o Gustavo, que vira super amigo da Lila, meio que rola um clima, então ela vê sua amiga meio que se transformar, se vê encantada por uma voz que canta no chuveiro, e meio divida entre dois garotos lindos. 

    Mas o que será dela nesse acampamento? Será que sua amizade será abalada? Quem será voz misteriosa? Quer saber ? Leia esse livro incrível.

Quando eu cheguei ao Acampamento, achei que ia ter trinta dias infernais. Meu medo de enfrentar algo totalmente novo, com tão pouco conhecimento real na música, me fez bloquear mentalmente a possibilidade de algo bom sair da viagem.

Minha Opinião:

Eu adorei o livro, ele é bem jovem, auto astral, divertido, sempre gostei muito dessa ideia de acampamentos, ele remete bastante a cultura estadunidense, mas é estremamente gostosinho de ler, super fluido você sente cada sentimento, se diverte com as trapalhadas da protagonista.

      Os personagens me cativaram, eles tinham toda a minha atenção, cada um deles me fez amar mais o livro (alguns eram detestáveis, mas faz parte), é gostoso ver o amadurecimento da Amanda e as descobertas que ela vai fazendo no decorrer do livro, as amizades que ela desenvolvê ao decorrer daquele mês.

      Gostei como a autora explorou a amizade da Amanda com a Lila, porque ela mostra um pouco do que a repleção dos pais causa em um filho, e a Amanda se vê diante de uma Lila diferente quando ela não está mais perto dos pais.

      A única coisa que me encomodou um pouco foi o salto enorme que dá no tempo, é salto de uns 40 ou 50 anos, adorei a forma como o último capítulo acaba, mas acho que ficaram coisinhas em aberto e com o epílogo sabemos que não terá um segundo volume nos explicando o que aconteceu...

     Mas é uma leitura que eu super recomendo, pois tem um livro inteiro antes de chegar no final, é um livro bem jovem e alto astral, que vale muito apena conferir.

Então meus amores já leram?? Está na listinha?? Me contém nos comentários... Beijoooos, até a proxima

Primeiras Impressões: Sweet Destre (S. S Days)

quinta-feira, 2 de março de 2017 1 Comentário
Oiii meus amores, tudo bem com vocês? Espero que sim... 
Então, acho que vocês só viram uma vez um Primeira Impressões aqui no blog, é algo bem raro aqui... Mas, hoje eu fui convidada pela autora S. S. Days para fazer a primeira impressão do livro dela. Eu dei um milhão de voltas pra fala a mesma coisa hahahah.

Vamos logo ao que interessa!!



Sinopse:

Quando John Stanford, sócio minoritário da STD Advocacia, decide tirar férias e fazer um cruzeiro ao lado de seus amigos, não imaginava encontrar seus 3M's, se envolver ou se apaixonar. Ele também não estava ciente dos perigos envolvidos em suas escolhas. Quais serão as consequências de cada uma delas na vida de todos eles? 
Artistas, professores e advogados juntos em um único navio... Pode existir luxúria, desejo e sexo de forma instantânea em uma viagem alucinante como essa? Quantas surpresas os aguardam?
O doce desejo pode mudar decisões, mudar o futuro, mas todos precisam estar preparados para o que está por vir.


Minhas Impressões:

    Boom, vou citar 3 motivos para vocês lerem esse livro, são esses 3 motivos que me fizeram querer terminar esse Livro, querer sempre mais dele.
     Primeiro motivo, trata amizade de uma forma muito divertida. Eles são amigos, eles estão sempre juntos, mas cada um tem suas tramas, seu jeito de pensar, seus problemas, eu não sei ainda se o livro ainda vai continuar com essa pegada no humor, mas espero que sim, não é aquele humor retardado, é um humor irônico, muito gostosinho.
     Segundo motivo, tem cenas eróticas, sensuais e boas de se ler, não monótono e repetitivo. Geralmente cenas assim estão bem batidas, acontece sempre a mesma coisa, alguns autores inovam, buscam práticas novas ou deixam com um gostinho de quero mais em algumas cenas, e é exatamente isso que a autora fez nas primeiras cenas do livro.
     Terceiro, tem uns casaizinhos muito amor. Booom, eu não vi muito do romance, pois só li o comecinho, mas eu já estava meio que apaixonada por casal, torcendo pra dar certo. Eu percebi que vai ser bem surpreendente a vida do nosso protagonista.
     E gente, a autora escolheu um cenário bem diferente para seus personagens, acho que vai ser um livro bem surpreendente, Amorzinho, sexy, perfeito pra aproveitar esse verão...
Então meus amores, acham que vale apena?? Booom eu acho que vale muiito apena, me conta nós comentários se já leu a obra inteira.

Resenha: O sorriso da hiena

quarta-feira, 1 de março de 2017 1 Comentário

Autor: Gustavo Ávila

Editora: Independente

Ano: 2015

Páginas: 304

Avaliação: ★★★★★


Sinopse: Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitável psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. Porém, a proposta feita pelo misterioso David coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. 
Para saber se é uma pessoa má por ter presenciado o brutal assassinato dos seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a dele, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma na vida delas.
Até onde ele será capaz de ir? É possível justificar o mal quando há a intenção de fazer o bem?

Minha Leitura: Em O sorriso da hiena vamos ter três pontos de vista e acompanhar os três sem aviso (mas garanto que isso não atrapalhará em nada na leitura).

•As primeiras páginas já é de deixar boquiaberto, cena onde acontece o assassinato dos pais de David que ele presencia tudo com 8 anos de idade, mortos sem nenhum motivo aparente, esse primeiro crime o qual desenrola toda a trama. 

•William o psicólogo, super renomado trabalha com crianças que sofreram algum tipo de trauma, e por conta do seu trabalho impecável é muito famoso no meio acadêmico depois que ele escreveu uma tese: "Como se tornam adultos" que basicamente descreve como um trauma pode moldar o caráter de uma pessoa após seu crescimento.
William começa a receber emails de David convidando-o para enfim concluir essa pesquisa. O assassino deixa claro que quer deixar o mesmo trauma que ele teve quando criança em outras crianças e famílias. 

•Arthur o detetive, bem dedicado ao seu trabalho tem síndrome de Asperger e por conta disso ele não entende piadinhas, brincadeiras e leva tudo no modo literal. E claramente ficará obcecado pelo caso das crianças. 

Tenho certeza que já ficaram curiosos de como tudo isso vai acabar! 
E olha, esse livro é tiro atrás de tiro!!! 

Bem intrigante!!! Esse negócio de você querer saber como os personagens vão solucionar tudo isso, se o assassino será descoberto, se as crianças realmente tem a possibilidade de serem cruéis depois do trauma presenciado, por conta disso a leitura se torna bem fluída, funcionou muito bem comigo. Eu facilmente leria qualquer coisa que Gustavo tenha escrito!

A forma como tudo se concluí foi um máximo, a história ficou bem fechada, fazendo você entender tudo. 
E mais ou menos no meio do livro você entende o título (eu particularmente fiquei me perguntando o sentido desse título, é bem diferente), e tudo passa a fazer mais sentido ainda, o final do livro não poderia ser outro, super se encaixa com o título.
Dá pra perceber que o autor trabalhou super bem em cima de tudo que ele colocou ali!!!
Sem palavras para história, super rápido e o final desse livro minha gente, é demais!!! 
Super recomendo a leitura!!! 

Ps.: Se caso não encontrarem o livro para compra não se desesperem. O livro foi publicado de forma independente pelo autor e por conta de todo o sucesso que fez a Editora Verus comprou os direitos do livro e logo menos será publicado pela editora.
E mais, a Globo comprou direitos de adaptação! 
Encerro com esse lacre!!!

Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos ❤

 
Desenvolvido por Michelly Melo.