Resenha: As coisas que eu aprendi depois que eu morri

sexta-feira, 10 de março de 2017

Autora: Victoria Ribeiro

Editora: Amazon

Ano: 2016

Páginas: 243

Avaliação: ★★★★★


Sinopse: Pense na sua vida. Pense em quem você é.
Pense em todos aqueles que você conhece e ama.
Pense no que você já viveu e ainda quer viver, e em todos os bons momentos.
Pense sobre tudo isso.
E agora… destrua.

A Terceira Guerra Mundial extinguiu o mundo que conhecemos atualmente. Não há mais governos, dinheiro, eletricidade ou cidades como as que conhecíamos. A humanidade foi praticamente dizimada e, em meio a bombas nucleares e armas biológicas, a Nova Era se instalou e substituiu, sem volta, nossa realidade.

Perdidos e separados pelos eventos catastróficos, Mariana e Bernardo costumavam viver uma vida normal antes do apocalipse. Eram jovens que viviam na maior região metropolitana do Brasil, São Paulo, e nunca imaginariam que suas vidas seriam viradas de cabeça para baixo tão rapidamente. No começo da guerra, Mariana e sua família vão para o interior, enquanto Bernardo permanece com sua família na capital.

Entretanto, o Brasil é desolado e exterminado por pequenos bombardeios e armas biológicas, enquanto o mundo perde o último fio de compaixão e as nações se destroem completamente.

Agora, após a guerra, Mariana precisa voltar para Bernardo, precisa voltar para a capital, mesmo que não haja mais capital alguma. Por outro lado, Bernardo descobre-se infectado pela arma biológica e é levado para longe do ponto de encontro. Os dois precisam se reencontrar. Precisam resgatar o mínimo de sanidade possível. Precisam ter algum resquício do que era a vida antes de tudo. Afinal de contas, depois de tantas perdas, os dois só podem confiar que, um dia, irão se reencontrar no ponto marcado – a antiga escola de Mariana.

Acompanhados do leitor, os dois buscam ensinar tudo o que aprenderam com a guerra e tudo o que aprenderam depois que tudo morreu. Toda a sua vida precisa ser revista. Você aproveitou tudo mesmo? Quem você realmente é? Tem certeza de suas respostas? Pense na sua vida.

E pense novamente.
E de novo.
E agora destrua.
Seja bem-vindo à Nova Era; à morte.


Minha leitura: No livro vamos acompanhar o ponto de vista dos dois principais da história.
  • Mariana que na minha opinião uma menina de personalidade forte. Os capítulos dela foi o que mais gostei, tudo que ela falava ou pensava, me fez ficar pensando na vida, todo tipo de pensamento e reflexão!
    Bernardo é muito importante na história, porém as partes dele demorei mais!
    Um aprendeu bastante com o outro, e eu leitora, aprendi muito com os dois...

    O livro vai se após a Terceira Guerra Mundial, em um cenário de calamidade e muito triste. 

  • Mari e Bernardo combinam que antes que a guerra chegue até eles, os dois iriam sair de onde estavam para se encontrar, ou morrer tentando. As perspectivas será dessa jornada até o encontro na escola que estudavam e namoravam, quando mais novos ...
    Mariana vai falar tudo que já passou na vida de mais horrível, crises existencial, aceitação, abusos, família horrível e várias outras coisas de pensar bastante.
    Bernardo também falará tudo que passou na vida enquanto estava na casa dos pais...


  • Trecho: "E a minha essência diz exatamente quem eu sou: meio bipolar e bastante problemática."

    Para mim tudo foi muito real, foi fácil me sentir dentro da história. Pois a história se passa eu São Paulo (e eu moro em SP). As ruas e bairros citados, passo todos os dias, foi como eu saísse de casa e me deparasse a qualquer momento com uma cena de guerra, e detalhe, sendo narrada pra mim.

    Uma coisa bem interessante (e nova pra mim) é que o leitor participa da história! 
    A escritora de uma forma maravilho faz você como um personagem também, você passará por tudo com Mari!


  • Trecho: "Queria te dar um apelido, mas não sei nada sobre você. Só sei que é do passado. O que eu posso fazer com isso? Hum, viajante, talvez, como em viajante do tempo. Você está aqui, você está aí. Pronto, Viajante. Agora não há mais nada no nosso passado e não contamos mais histórias. Acho que agora nós as criamos."

    E aí, preparado pra saber o que Mari aprendeu antes de morrer?!

  • Minha nota: Eu não tinha medo de morrer... Ou melhor, não de quando e sim de como!
    Mas depois desse livro as coisas mudaram, agora tenho medo de morrer e não experimentar todas as coisas que a vida pode me dar, morrer e não sentir todos os sentimentos, morrer e não sentir todos os sabores, morrer e simplesmente deixar de existir...
    A única certeza que temos é da morte, e depois desse tapa na cara (livro) uma coisa em mim mudou, EU VOU PASSAR A VIVER!!! (Recomendo)

    Trecho:
    "-Você sabia que o meu maior medo é não viver o suficiente para ver o homem colonizar outros planetas? Como eu posso viver comigo mesma sabendo que no futuro as pessoas viverão em Marte e eu ficarei presa nesse mundo minúsculo? Eu sei que é verdade. Eu nunca viverei para ver as maravilhas do futuro. Mas quer saber de uma coisa? Se eu não tivesse nascido nesse tempo, eu nunca teria te conhecido, e estou feliz por isso. Você me deixa menos apavorada. Como... Se houvesse um sistema solar dentro de você, e é aí que eu quero viver agora." Mariana.

    Adoro livros reflexivos... que faz pensar nas minhas atitudes, nas minhas reclamações supérfluas, nos meus motivos pra fazer merda! 
    Me fez pensar (em posição fetal), gostei de um modo geral em como ele me mudou! 
    E ninguém é sábio o suficiente pra falar (ou pensar) que um livro não tem esse poder! 
    Apesar de imaginar que uma Terceira Guerra Mundial seria bem pior do que está no livro, eu gostei da posição e de todas as características que a autora usou, com tecnologias e tudo que um 'futuro' pode ter.
    O livro me acrescentou muita coisa, muito bom, esse com certeza é um favorito pra vida! Super indico!!!
Para adquirir clique no link: https://www.amazon.com.br/coisas-que-aprendi-depois-morri-ebook/dp/B01MSNT0GM/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1487015803&sr=8-1&keywords=as+coisas+que+aprendi+depois+que+morri

Eu espero que tenham gostado leitores queridos!
Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.