Resenha: Bela

segunda-feira, 29 de maio de 2017 1 Comentário
Livro: Bela 
Escritora: Ket Strapazzon

Páginas: 155 páginas
Editora: Amazon

Avaliação: ★★★★★♥



Sinopse: "Era uma vez... .
Bela é uma jovem cheia de responsabilidades, sempre pronta para ajudar os outros nem que tenha que deixar seus próprios sonhos de lado para isso. Quando o pai, que ela ama acima de tudo, se envolve em uma dívida, ela se oferece para pagar em troca da segurança dele. Em Rose Hill, a mansão coberta de hera e cheia de segredos em que Bela vai trabalhar, fantasmas do passado ecoam entre móveis antigos e livros empoeirados. E é em Rose Hill que ela vai descobrir que as paredes abrigam muito mais do que sussurros e ruídos inexplicáveis... Existe uma Fera à espreita, acompanhando todos os seus passos."







Que personagem doce e cheia de personalidade é essa?!
Acho que nunca gostei tanto de uma personagem (Bela), e nunca desgostei tanto de outro personagem (o pai de Bela), que me pareceu muito individualista, ou o amor dela pelo pai que era imensurável a ponto de abrir mão de seus sonhos?!

"Admiro imensamente esse tipo de vontade, mas você é tão jovem para se esquecer de viver." (posição.982)

Então por conta desse amor e cuidado enorme pelo pai, vai de corpo e alma pagar a divida dele, que foi de muita boa vontade que seu Senhor aceitou que fosse paga da maneira que as condições dela pudesse... Mas assim que chega na mansão sua curiosidade se desperta por sentir que ali já viveu uma família muito feliz!

"Pelo tamanho e quantidade de quartos, ela imaginava que o lugar já havia sido movimentado, talvez recebendo bailes, festas e pessoas cobertas de joias. Mas, aos poucos, tinha ficado vazio, lúgubre como um mausoléu antigo, e com um dono que nunca aparecia."(posição.462)

E é assim, pela curiosidade, e "sem querer" que Bela conhece seu Senhor, daí pra frente seu coração só se encherá de AAAAAAAAAAAA ♥♥♥
Essa história só fica cada vez mais linda!!!

-E sim, é um reconto de A Bela e Fera!
Mas assim mesmo @ket_arabesqueando conseguiu fazer uma história muito única e cheia de amor!!!


E pra quem quiser adquirir o ebook, está "grátis" kindle unlimited, e/ou R$ 4,10 o valor do ebook. 


Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos ❤

RESENHA DUPLA: Desnuda-me e Possua-me [Lu Muniz]

sábado, 27 de maio de 2017 3 comentários
Oii meus amores!! Eu sei que não é tão comum aqui no blog Resenha Dupla, porém, como são contos com os mesmos personagens eu achei interessante fazer junto.

 Para quem ainda não sabe a Lu Muniz é autora de "Doce inocência" e "Marcas na Inocência". Esses contos são cenas eróticas que não apareceram nos livros principais.

Agora  vamos para as resenhas que eu já enrolei de mais.

Livro: Desnuda-me.

Autora: Lu Muniz.

Editora: Amazon.

Páginas: 15.

Onde comprar: Amazon.

Avaliação: ❤❤❤❤❤.

Sinopse: 

 Francine é uma garota de 18 anos profundamente apaixonada por Ivan, um homem treze anos mais velho e melhor amigo de infância de seu irmão. Ao descobrir que está irremediavelmente atraído por Francine, Ivan rende-se aos encantos da mulher que ela se tornou, conduzindo-a pelos caminhos do amor e do prazer. “Desnuda-me” é um conto erótico vinculado ao romance “Doce Inocência, outro olhar sobre o seu.”, da mesma autora. O texto complementar integra a série DOCE INOCÊNCIA, mas a leitura do livro não é obrigatória para o entendimento do conto.

Minha Opinião:

Eu gostei bastante do conto, achei ele muito bem escrito, fiquei com um imenso gostinho de quero mais, que a autora sempre consegue deixar em mim.

        Achei super romântico conforme as coisas vão acontendo, fiquei até com inveja da Francine.

       Gostei de como a autora explora a inocência da personagem, de como as sensações são novas para ela.


Livro: Possua-me.

Autora: Lu Muniz.

Editora:  Amazon.

Páginas: 11.

Onde comprar: Amazon.

Avaliação: ❤❤❤❤❤.

Sinopse: 

 “Possua-me” é um conto erótico complementar ao primeiro volume da Série Doce Inocência. A leitura do livro, contudo, não é obrigatória para o entendimento do conto. O casal Francine e Ivan está curtindo o final de ano em uma praia paradisíaca e se entrega ao desejo que sentem um pelo outro na pousada em que estão hospedados. O clima é de muita sensualidade e romance e a autora explora esse universo com descrições incríveis de uma tarde de sexo arrebatadora.

Minha opinião:

Eu me apaixonei mais por esse do que pelo primeiro.

Aqui a gente vê uma conexão mais forte da Francine com seu lado sexy, com seu lado mais "safada" não sei se essa seria a palavra correta.

Mesmo com esse toque a mais à autora não perdeu a essência do amor dos dois, isso me deixou muito feliz e ainda mais apaixonada pelo conto.

Eu acho que são contos super delicioso para quem busca uma leitura mais sensual, com personagens com uma química muito gostosa e que não tem muito tempo para ler um livro enorme.

Outros Links:  Resenha: Doce Inocência.

Resenha: Trevas em luto (conto)

segunda-feira, 22 de maio de 2017 1 Comentário
Autora: Martina Romero
Editora: Amazon
Ano: 2016
Paginas: 16
Avaliação: ★★★

Sinopse: "Dizem que as fadas são seres míticos, encantados. Representam a luz, a pureza, as mães, esposas, virgens, e um monte de coisas mais, dependendo da cultura e lugar. Claro, algumas fadas são assim, perfeitas como se fossem a própria Deusa. Mas eu? Sim, sou um ser encantado. Mas ser pura, representar a luz? Nunca. 
Sou o que chamam de fada das Trevas."
Daya já foi uma fada da Lua, uma fada boa. Mas as reviravoltas do destino a tornaram sombria. A suposta morte de seu amante a fez tomar decisões das quais se arrepende - ou não. Mas agora, depois de meses, há uma pista, uma luz no final do túnel. Para descobrir o que realmente aconteceu com seu amado, ela precisa seguir a luz... e a escuridão.





Minha opinião: Tudo pelo sentimento que tem por Sam, Daya abre mão de certas coisas para descobrir qual o motivo de sua morte ou seu sumiço. Em luto profundo vai atrás de respostas.
Conto rápido e muito lindo, principalmente o amor desses amantes! 

"Sou o que chamam de fadas das Trevas. Contudo, não espalho o mal por aí, como deveria. Na realidade, não nasci assim. Fui atraída para o Mal como uma mosca é atraída para a lâmpada. E agora eu moro isolada, na parte fria dá floresta, tentando não fazer mal a ninguém." 

Agora me diz se esse trecho não instigou sua curiosidade?
Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos 

RESENHA: Quero Você Para Sempre... [Ana Cleide Da Silva]

sábado, 20 de maio de 2017 Nenhum comentário

Livro: Quero Você Para Sempre...

Autora: Ana Cleide Da Silva.

Editora: Autografia.

Páginas: 74.

Onde comprar: Autografia.

Avaliação: ❤❤❤❤❤.

"Eu nunca havia encontrado alguém como o Filipe, ele era exatamente perfeito para mim."

Sinopse:

Ana Beatriz tem 25 anos de idade e mora com sua mãe. Apesar de ter muitos amigos, ela vive meio triste por não ter um amor. Certo dia, mesmo tendo tudo contra a ela ir a um show com suas amigas, ela acaba indo e lá conhece o seu futuro amor, um amor inesperado, um dançarino com 30 anos de idade chamado Filipe. Eles começam um relacionamento, que no começo tudo parecia que ia dar certo, porém acabam passando por vários conflitos, que até os fazem se afastarem.
Mas será que eles irão agüentar as tempestades, pelas quais estão passando? Será que o amor vai falar mais alto, e eles irão realmente ficar juntos?

 "Naquele momento eu estava extasiada. Eu podia sentir todo o nosso amor em cada toque de nossos corpos"

O livro conta a história de um casal que se conheceu em um show e acabaram se gostando e o livro vai contando como foi surgindo o amor e o que eles vão passando para manter esse amor.

O livro é bem curtinho e bem rápido de se ler, à autora conta a história de um jeito realista em partes e romantizada em outras, mas acho que todo o ensinamento sobre como o relacionamento vai se mantendo é a melhor parte, ver ciúmes, ver dificuldades reais de um relacionamento, faz a gente refletir de como as coisas estam indo no nosso relacionamento.

       Os personagens são super fofos, eles se completam de um jeito lindo, um sabe os defeitos do outro mas mesmo assim não desiste do amor que tem um pelo outro. 

        O livro tem uma diagramação incrível, assim como todos os livros dessa editora, ele é realmente muito lindo esteticamente falando.

      Uma linda história de amor, para você aproveitar essse sábado chuvoso e se encantar com esse super romance.



Resenha: Sexo real, amor sem igual #2

segunda-feira, 15 de maio de 2017 Nenhum comentário
Autora: Luisa Aranha
Editora: Amazon
Ano: 2017
Avaliação: ★★★

Lembrando que pode conter spoilers do primeiro volume de Amor & Sexo livro 1

Sinopse: Quando Leo descobre que a menina do bar é a mesma por quem ele se apaixonou sem nunca ter sentindo gosto, experimentado o toque ou se quer olhar nos olhos, seu mundo desaba.


Marina, Nina, Mazinha, Mari... Qual será a versão que Leo irá conhecer dessa vez? Todos os sinais dizem para ele manter distância, mas aquilo que era virtual virou real. Ela ainda pensa em morrer e ele... ele só quer viver ao seu lado.

Nada é tão fácil na vida. Fotos vazadas. Vontade de morrer, vontade de viver, medo, dúvidas, certezas e o passado. Amar é suficiente para superar? O amor é capaz de curar?

Depois de Nina contar sua história, em “Sexo Virtual, Amor Real”, e começar a enfrentar seus fantasmas é a vez de Leo. Eles já conhecem a essência um do outro. Já se apaixonaram pela internet e sabem como cada um enxerga o mundo. Um amor virtual, pode se tornar real?


Minha Leitura: Com o fim de Sexo virtual, amor real, vimos o quanto Marina e Leonardo tem química, e que a distância não foi empecilho para o amor que eles sentem um pelo outro.
Em Sexo real, amor sem igual vamos acompanhar na perspectiva de Leo que pacientemente quer entender mais sobre o os sentimentos e o passado de Marina que para surpresa dele não é só seu acidente!!! 
E preciso dizer a essa história é leve, bem gostosa de ser lida e me emocionei (talvez eu seja sensível demais kkk), ou a história é realmente bem linda!
É lindo de se ler o sentimento que Leo tem por Mari e de todas as formas faz com que ela se sinta mais segura de si. Sua insegurança é fruto de seu último acidente.
Pra quem curte um romancinho erótico vai adorar a história de Leo e Mari, incrível como os dois mesmo sendo adultos amadurecem com a convivência.
Sem mais delongas pois não quero estregar a leitura de vocês!!!

Clique aqui para adquirir o ebook que está R$ 7,50 na Amazon ❤ e me contem o que achou da história desse casal fofo!!!

Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos ❤

Resenha: Italiano Espanhol [Mary Oliveira]

sexta-feira, 12 de maio de 2017 2 comentários

Livro: Italiano Espanhol.
(Duologia Blame Livro 1).

Autora: Mary Oliveira.

Editora: Amazon.

Páginas: 489.

Onde Comprar: Amazon.

Avaliação:❤❤❤❤.

"Senti como se apenas a pressão de seus lábios sobre os meus, pudesse me fazer chegar ao céu, como se pudesse voar quando ele estava tão perto e o calor de seu corpo aquecia o meu."

Sinopse:

Guilhermo tem o passado marcado por festas com os amigos e uma enorme coleção de revistas, que não se importavam de mostrar seu roteiro diário e a enorme diversidade de mulheres que ele saía. Um homem muito bonito, charmoso, inteligente e que tem a mulher que quer, quando quer - até que conhece a contraditória e sagaz Evangeline. Ela é uma Diretora Executiva Americana que viaja à Barcelona, para fechar um esperado contrato com as indústrias D'Angelo. Em sua vida, o que mais importa são as instituições as quais se dedica, a empresa que dirige e sua família. Relacionamentos e se envolver com qualquer pessoa que seja, não está em seus planos. Quando conhece Guilhermo, não se incomoda de falar tudo o que acha de homens como ele e, principalmente, em não ser gentil. Contudo, a química entre os dois é tangível. E, mesmo que a atração seja avassaladora, Evangeline manterá distância segura dele - seu passado e o futuro de suas empresas lhe impedem de dar uma chance ao espanhol. Mas Guilhermo será condescendente à ponto de aceitar isso? Manter-se longe da mulher que, em algumas semanas, o deixou louco? Que disse temer a proximidade entre os dois sem um motivo plausível?


"E um sorriso diferente de todos os que já vi em seus lábios. Ela seria capaz de ofuscar a beleza de milhares de flores juntas."


     Sabe aqueles livros que parecem gigantes, ai você começa a ler e a história te envolve tanto que você acaba terminando em um dia? Essa foi minha relação com Italiano Espanhol, que livro perfeito.

        Evangeline é uma mulher decidida (ou nem tanto), ela está em Barcelona para tentar fechar um contrato com o grupo D'Angelo para uma filial em New York.

   Quando ela está no elevador do hotel ela conhece um cara super charmoso, gato, muito gato, já disse que ele é muito gato? Ele tem a maior pinta de cara cafajeste e logo arrasta uma assa para ela, que envés de ficar toda boba da umas patadas nele e mente que tem noivo.

       Ai no outro dia em que a reunião acontece, descobrimos que Guilhermo é o vice diretor da D'Angelo.

      Vários acontecimentos marcam a história, que eu não vou contar para não dar spoiler.

"Inferno, Evangeline. Você acaba de cometer o pior erro de sua vida. E talvez a maior idiotice também. Provocou, atiçou e desafiou o homem errado."

 Eu acho que eu gostei de tudo nesse livro, amei os personagens, a interação que eles tinham um com o outro, o carinho entre os amigos, o mistério e claro a escrita da autora merece um elogio especial.

O livro começa com acontecimentos que chamam a atenção do autor, e mantém o mesmo padrão o livro todo, em nenhum momento ele ficou monótono ou repetitivo.

Os personagens tem um química incrível, senti cada momento entre eles, cheguei a me arrepiar em algumas partes, é muito incrível ver essa relação entre eles. Por essa química as cenas eróticas ficaram magníficas, cada toque que os personagens se dedicavam a gente consegue sentir o desejo o prazer, isso com certeza faz toda a diferença na leitura.

Ela tem vários amigos e isso com certeza marcou bastante o livro, pois a relação de proteção dela com eles e deles com ela é maravilhosa, você consegue sentir o amor que existe em cada cena, isso só prova como a autora escreveu com o coração.

E de cara você acha que é um romance clichê e várias partes são mesmo. Porém, tem um mistério tão maravilhoso que eu ainda estou quebrando a cabeça, para descobrir, pois o livro um acaba bem vago, deixando aquele imenso gostinho de quero mais.

Alguém já leu o livro dois?? Sabem me dizer o que acontece? To morrendo de curiosidade aqui... Beijoos até a próxima.




Primeiras Impressões: O caso Schawer [Siena Rios]

quarta-feira, 10 de maio de 2017 4 comentários

Oiii!!! Tudo bem com vocês? Ai que saudade que eu estava dessa introdução, a gente anda portanto um monte de resenhas, várias mesmo, não tem sobrado muito tempo para as coisas diferenciadas, então eu pensei, por que não começar um projeto novo e foi assim que surgiu o "Opina ai May", que é um primeira impressões de autores nascinais. Vai ser toda quarta aqui no blog, espero que vocês gostem, tenho uns livros maravilhosos para apresentar. 

 

Livro: O Caso Schawer.
Autora: Silena Rios.
Ele está sendo postado no wattpad, toda sexta se eu não me engano. (Livro no Wattpad)

Sinopse: 

Recém-formada, Siena sentia o peito explodir com as mais diversas emoções ao abrir a porta de seu consultório de psicologia pela primeira vez. Sem imaginar como sua vida se transformaria com o drama ao atender aqueles pacientes: Roy e Ace, pai e filho, ambos rodeados por uma mancha negra de terror que, com o tempo, também iria envolvê-la.

Minhas Impressões:

    Eu gostei da perspectiva que a autora apresenta, acho que foi super interessante ser uma psicóloga jovem a narrar a história, ver seus sentimentos como profissional, super interessante essa parte da narração.

     Eu fiquei super curiosa, acho que é uma leitura que eu vou dar continuidade, pois a autora colocou todo um mistério que eu acho impossível não querer continuar a conhecer.

      Gostei do fato da autora colocar tanto um problema com a criança quanto com o pai da criança, mostrando que os adultos refletem na personalidade da criança.

      Acho que a escrita da autora está amadurecendo conforme os capítulos se passam e que logo teremos um livro incrivelmente bem escrito, eu li bem pouco da história mas já me chamou muito a atenção.


Então amores, o que acharam?? Já conheciam o livro? Devo continuar a 


Resenha: Desculpa, esqueci de mim

segunda-feira, 8 de maio de 2017 1 Comentário
Autora: Giovana C. Soares
Editora: Amazon
Ano: 2016
Páginas: 16
Avaliação: ★★★

Sinopse: "Agatha era uma jovem bailarina que tinha muitos sonhos, um belo dia ela acorda e sente-se um tanto estranha. O que aconteceu? Ela não lembra mais de nada, àquelas pessoas ao seu redor não faziam parte de sua vida, tudo estava diferente ou será que seria ela?"

Minha leitura: Conto bem fofo com um mensagem muito linda.
Como podemos ver na sinopse a protagonista perde sua memória e todos os sentimentos sentidos enquanto realizava seus sonhos.
Se depara com pessoas desconhecidas, um homem muito carinhoso com ela, e uma garota que lembra muito ela quando mais nova...
Isso faz com que ela se sinta vulnerável.
Mas a coisa mais linda é como sua família lida com isso, como com toda dificuldade faça com que Agatha se lembre de suas felicidades! Bem rapidinho e que vale super a leitura!!!

Uma boa leitura pra vocês!
Obrigada por ler.
Meu insta: @jubisreads
Juliana Santos ❤
sexta-feira, 5 de maio de 2017 Nenhum comentário
13 Reasons Why




Antes de realmente começar o assunto da série, devo dizer que vou falar primeiro da série em si, e depois vou falar sobre o tema de suicídio, bullying e outros problemas sociais que a série aborda. Eu não cheguei a ler o livro, e por esse motivo, não irei fazer comparações com a obra original e a adaptação, vou falar apenas da adaptação feita pela Netflix.
A série conta a história de Clay (Dylan Minnette) que recebe 7 fitas onde uma garota que cometeu suicídio que estudou e trabalhou com ele, contando os motivos que levou ela a cometer suicídio, e cada pessoa que recebe a caixa com as fitas, é um dos motivos.
A narrativa da série funciona, apesar de ficar muito, mas muito arrastada durante alguns episódios na metade, mas os três episódios finais são sem sombra de dúvidas os melhores e mais pesados da série.
O visual da série é muito bem planejado no que se diz em relação a flashbacks e o que está acontecendo no presente. No passado, aparece um filtro um tanto quanto mais amarelado, mas não é algo que atrapalhe ou algo q seja tudo amarelo, mas algo que faça um contraste com os tons do presente que é algo mais escuro, passando uma ideia de sem vida, para representar que a garota que se suicidou deixou um grande estrago.
Já algo que me incomodou muito, foi o fato dos roteiristas pensarem que os espectadores são burros por dois fatores. Um deles é o machucado na testa do Clay, que foi algo que rendeu muitos memes na internet e esse machucado, que serve para dizer “com machucado presente, sem machucado é passado”. Algo extremamente desnecessário e mal feito já que da pra ver que a massa usada na maquiagem é muito mal feita e parece amadorismo. E o segundo fator são as várias vezes onde a Hanna (garota que se suicidou) aparece inúmeras vezes para o Clay, e quando passa uma pessoa na frente da visão da câmera,ela some, só para tentar mostrar que ela realmente nao esta mais ali, sendo que isso é claro na sinopse.
Por mais que a série tenha um tema muito bom e mereça ser assistida, ela peca em erros mais técnicos, pois as atuações são boas, narrativa funciona na maioria das vezes e o visual é bom em alguns aspectos, principalmente no filtro usado para diferenciar passado de futuro.


Agora sobre o tema da série e a importância dela. O tema suicídio, pelo menos eu, nunca tinha visto tão explorado que nem nessa série, como tema principal, mostrando como as pessoas ficam abaladas quando uma pessoa comete suicídio e é próxima delas, os motivos que podem levar alguém a cometer suicídio.
Com certeza é a série mais polêmica deste ano até agora pois rendeu uma grande repercussão sobre tema, consequências que a série causou e o impacto dela na vida das pessoas que a assistiram pelo fato de ser algo presente no cotidiano de algumas pessoas e que normalmente, não é colocado em debate com adolescentes,coisa que deveria acontecer, pois os adolescentes passam por isso assim como os adultos, mas é a principal doença da adolescência. Sendo assim, a série aborda a depressão com adolescentes mostrando o que acontece na vida dos adolescentes, que é o preconceito, a superioridade que alguns pensam que têm sobre os outros e como isso afeta negativamente a vida dos jovens que são obrigados a entrarem em padrões de beleza, estilo, ética e jeito de ser, para se sentirem incluídos na sociedade. A depressão não é brincadeira, é algo que destrói a vida das pessoas e muitas dessas pessoa que tem depressão, ou não sabem que tem, ou tem vergonha de assumir que tem com medo do julgamento da sociedade em cima dela por ela ter uma doença, pois sim, é uma doença e tem cura, tem tratamento, e precisa da ajuda de profissionais.
Voltando a falar da série, na verdade, dos pontos negativos, eu vou falar mais especificamente, do final da série, então cuidado com spoilers nesse próximo parágrafo.
Ofinal da série, por mais q tenha passado uma mensagem de que devemos fazer alguma coisa para ajudar as pessoas que têm depressão, risco de cair em depressão ou cometer suicídio, falhou tecnicamente fazendo isso, com o roteiro extremamente banal, quase que fazendo uma quebra com a quarta parede dizendo “Hei você aí de casa, o que você acha de ajudar os coleguinhas que precisam de ajuda? Eu acho uma ótima ideia.” Sim, é uma mensagem que precisa ser passada, que precisa ser dita e que realmente precisa ser mudado nos adolescentes que às vezes ignoram uma pessoa pelo padrão de beleza dela que não se encaixa na sociedade. Mas isso na verdade foi um erro de roteiro que não conseguiu parecer algo natural, mas algo bem forçado e artificial, eu gostei, mas é algo que sinceramente não funcionou.


A série constrói uma relação com a personagem principal que cometeu o suicídio, a Hanna, com todos os personagens muito bem construída durante os episódios e não só isso, mas também todos os personagens que são os motivos para Hanna ter cometido suicídio, se relacionaram para tentar esconder o segredo deles, o que cada um fez de errado, já que todos poderia pagar legalmente pelo que fizeram, e da pra ver que eles não são amigos, mas que todos eles simplesmente querem salvar a própria pele do que pode ser algo que leve a vida deles a ruína pelo fato de estarem terminando o ensino médio e estarem prestes a começar sua vida.
A relação com os pais dela é muito bem estruturada, os problemas financeiros que eles passam por causa da loja deles, tudo que eles tentam fazer para ajudar a filha a se sentir confortável na escola, como pessoa. Depois da morte da Hanna, seus pais ficaram totalmente devastados, e querendo encontrar o verdadeiro motivo que levou sua filha a ter tirado sua própria vida.

13 Reasons Why é uma série de suicídio que precisa ser assistida pelos adolescentes, não pode ser ignorado o tema que a série aborda, e por mais que tenha cenas muito pesadas, a série apenas está retratando a realidade vivida por alguém que passa por problemas de depressão, alguém que se sente deslocada socialmente na escola, no trabalho, ou até mesmo na própria vida.

5 RECOMENDAÇÕES DE SÉRIES

segunda-feira, 1 de maio de 2017 Nenhum comentário
Decidi começar aqui no blog, o que pode ser considerado um tipo de "quadro", onde eu vou fazer recomendações para vocês sobre séries, filmes, sagas, e etc. Espero que gostem das recomendações.


Série 1: How to Get Away With Murder

How to Get Away With Murder.jpg
A série conta a história da advogada e professora de direito Annalise Keating (Viola Davis), que escolhe cinco alunos da sua classe para trabalhar em seus casos. Porém, alguns flash forward, que são revelados de episódio em episódio até chegar na middle season, ela vai contando um crime que os cinco escolhidos cometeram, os motivos e como vão esconder o que fizeram. O bom da série, é justamente isso, ela criar um suspense que não necessariamente precisa esperar até o final para ser revelado, principalmente pelo fato de precisar de um desfecho bem feito e bem apresentado para o público, coisa que a série não falha em fazer. As atuações são muito boas, e também tem personagens muito bem explorados e com camadas que vão se desenvolvendo aos poucos e mostrando que são diferentes do que foi apresentado no piloto. O suspense e os fatos são bem estruturados e apresentados ao público. Claro que para quem estuda direito ou é formado na área, fica mais fácil de entender e até mesmo previsível algumas coisas, mas não é uma série difícil de entender para quem não estuda, é uma série que consegue explicar os fatos e acontecimentos sem ser algo maçante de se arrastar durante as explicações.


Série 2: How I Met Your Mother
How I Met Your Mother.jpg
Eu pretendo escrever um artigo separado para essa série, mas antes, quero apresentar antes de entrar em detalhes. How I Met Your Mother conta a história de Ted Mosby (Josh Radnor) contando para seus filhos em 2030 como ele conheceu a mãe dos seus filhos, voltando para 2005. A série conta muitas histórias hilárias sobre como é viver em Nova York com seus amigos e ao mesmo tempo, enquanto ele corre atrás de encontrar o grande amor de sua vida. A série conta muito com recursos emocionais, e isso demanda uma grande atuação muito para poder mostrar uma transição grande de tempo que acontece durante alguns episódios da série. Para algumas pessoas, a série tem um valor sentimental por passar muitas lições de vida e de moral para as pessoas, que algumas levam a sério e outras simplesmente passam por ver a série. Dois atores, os filhos do Ted, sabiam do final da série durante os nove anos em que a série era gravada e transmitida, pelo fato de que seria estranho gravar durante nove anos já que logicamente as crianças iriam crescer e virar adultos, então eles gravaram todas as cenas com as crianças de uma só vez, coisa muito legal pra quem se interessa pela produção de conteúdo áudio e visual pelo fato de ser um arquivo que ficou gravado durante anos e mantido em segredo.


Série 3: Scream Queens
Scram Queens.jpg
A série da vez conta a história de uma fraternidade formada por garotas mimadas, ricas e patricinhas que começa a ser perseguida por um assassino em série que começa a atacar todas as meninas da fraternidade depois de um acidente provocado por uma delas. Essa não é uma série que seja uma ótima série, mas é uma série que você assiste simplesmente quando não tem mais nenhuma série para assistir e pelo fato dela ser engraçada na maioria das vezes e criar um suspense em poucas ocasiões.


Série 4 Breakout Kings
Breakout Kings.jpg
Essa série conta a história de uma força tarefa criada por dois policiais e mais 3 presos onde eles sao chamados para encontrar e capturar fugitivos da cadeia. Essa série procedural consegue ser boa pelo fato de criar ótimos casos, ter subtramas muito desenvolvidas e bem feitas, atuações muito boas e uma ideia muito bem executada que é de chamar presos para trabalhar a favor da lei em troca de recompensas, entre elas está a cada preso que for capturado, um mês a menos na pena deles. Cada preso tem sua característica especial que os ajuda em cada caso, e cada um tem problemas (além de estarem presos) que são explorados na medida certa, sem se sobressair sobre o caso da semana ou sobre a trama que precisa de mais foco naquele determinado momento.
Série 5: Glitch
Glitch.jpg
Essa série conta a história de algumas pessoas que voltaram a vida de épocas totalmente diferentes e que voltaram e começaram a descobrir como morreram, o que acontecerá com suas vidas nesse tempo onde elas estavam mortas e enterradas. Por mais que seja algo lento, o ritmo dela consegue ser algo bem dramático e misterioso pelo fato de um policial e uma médica de sua confiança, tentaram descobrir o que aconteceu com essas pessoas que estão de volta a vida. Ela é boa pelo fato de criar um bom mistério e ter muitas reviravoltas durante a série, e uma reviravolta gigante no final da série que faz com que a segunda temporada seja algo esperado pelos fãs da série.

E esse foi meu primeiro artigo com recomendações de séries, em breve farei mais sobre filmes, séries e entre várias outras coisas.
 
Desenvolvido por Michelly Melo.