Venha #DesaPegar você também!

domingo, 22 de outubro de 2017 Nenhum comentário

Livro: #DesaPega

Autora: Míddian Meireles
    Número de páginas: 421 páginas
Vendido por: Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda
 


Melissa Brandão é uma famosa jornalista da revista DIVA, onde escreve uma coluna chamada #DesaPega. As leitoras são simplesmente apaixonadas por ela, que interage 24h por dia nas redes sociais com seus fãs. O grande problema disso tudo, é que os homens mesmo sem a conhecerem não a suportam, pois ela é praticamente uma Guru de Relacionamentos para as mulheres, que seguem a risca seus conselhos. O que a torna a inimiga número 1 do sexo masculino. 
Mel se orgulha do que conquistou, mesmo que seu melhor relacionamento seja com seus seguidores, pois até hoje nenhum homem soube lidar com o jeito "Mel se ser". 
Ela não tem vergonha de dizer que foi culpada por acabar muitos relacionamentos com seus conselhos – inclusive os seus. Afinal, ela já ajudou e também separou muita gente com seu lema: "Não tá bom? Desapega menina!"
Matteo Vogel é o filho mais velho da falecida Michelle Vogel, uma das ex-modelos mais famosas do mundo e Vice-Presidente da empresa da família, o Grupo Vogel. Ele não esconde ser um Workaholic mal humorado, machista e careta, que comanda com mãos de ferro não apenas em seu trabalho, mas também tudo ao seu redor. 
Até que tudo muda no dia em que seu pai se casa pela décima vez, com uma modelo de lingerie mais nova do que seu irmão caçula e decide se aposentar. Isso faz com que ele tenha que assumir a Presidência da empresa e com ela, todas as Revistas da Editora. 
Agora ele tem que lidar com uma das colunistas mais badaladas da editora, justamente a culpada pelo seu último término, pois sua ex foi mais uma que seguiu o conselho da Mel. 
A disputa entre eles não será fácil, não quando ambos são orgulhos demais para dar o braço a torcer. E ainda por cima se tem amigos com parafuso a menos, ex-namorados loucos e para completar dois irmãos mais novos apaixonados na equação.

Um chefe com o ego ferido. Uma mulher decidida, desastrada e temperamental. Duas pessoas que descobrirão que a arte de Desapegar pode ser a ajuda que o destino lhes deu para que encontrem a pessoa certa.






Minha Humilde Opinião

Vamos lá, é uma enorme responsabilidade escrever uma resenha de um livro de Míddian Meireles, pois, Milevola  é demais. Confesso que fui ameaçada pela mesma, para ler este livro fantástico, quero deixar claro o meu muito obrigada, por ela ter feito isso ( Só para deixar claro, a maioria dos livros de autoras nacionais, as pessoas me ameaçam para que eu leia).

Mas voltando ao livro...

Eu li na semana de seu lançamento, e amei por demais da conta!
Não satisfeita, comprei o bendito do livro, na pré-venda, e assim que a Mí voltou da Bienal, eu recebi o meu, pois, agora eu também tenho um Matteo.
Mel é uma jornalista de uma famosa coluna a “DesaPega”, aonde ela dá sua opinião sobre os relacionamentos, e se não gostou querida DESAPEGAAAA.
Até que ela encontra o Matteo, um cara que é viciado em trabalho, e que por ironia do destino, sua ex-namorada terminou com ele por causa das Dicas de Desapega!
Com o passar do livro, vão aparecendo personagens importantes, e que são vitais para o segundo:

- Um ex-namorado babaca, e melhor amigo do seu chefe, detalhe chefe esse que você acaba pegando... (SPOILER)
- Uma melhora amiga louca, mas tão louca, que tem um livro dedicado só para ela.
- Uma irmã inteligente, que acaba namorando o irmão mais novo do Matteo.
- Um irmão e um pai maluco, e uma Boadrasta.

Cheio de confusões, e atrapalhadas, cenas cômicas, que chegam a ser muito parecidas com a vida real, foco aqui na cena do assalto haha.

Sou apaixonada por uma comedia, o livro é tão gostoso de ler, que quando você percebe já acabou, e você já quer a continuação.
A trilha sonora é o que mais me chama a atenção. Então nada melhor que deixar aqui um gostinho do que vem junto com esse livro.

#DicaAmiga
Se for ler em publico, é muito importante que você não ligue para a opinião das pessoas ao seu redor, pois, tenho certeza que você será taxado de louco.


Trilha Sonora do livro:
Sabe o mais legal? Você pode adicionar essas musicas, no Spotify, na sua conta do YouTube, ou fazer aquele Download básico, e criar a sua playlist, para animar a sua festa, ou faça como eu. Uma playlist para fazer faxina!

Lei do Desapego – Thiago Brava
Cinquenta Reais – Naiara Azevedo
Desapeguei - Pablo
Loka – Simone e Simaria e Anitta
Sua Cara – Pabllo Vittar & Anitta & Major Lazer
Chora Boy - Simone e Simaria
Despacito - Luis Fonsi & Daddy Yankee
K.O. – Pabllo Vittar
Hot N' Cold - Katy Perry
Fogo e Paixão – Wando
Vidinha de Balada – Henrique e Juliano
Pega ou Desapega – Preta Gil e Thiaguinho
Baby – Justin Bieber



ENTREVISTA: Pedro Fontes

sexta-feira, 20 de outubro de 2017 Nenhum comentário
        Olá, tudo bem? (Agora imagine isso sendo falado com a voz daquele jornalista da record). Nesse clima de brincadeira que trago para vocês uma das entrevistas que eu mais gostei de fazer. Com um autor incrível da Editora Skull.



Sobre o Autor:

           Pedro Fontes nasceu na cidade de Volta Redonda no Estado do Rio de Janeiro. Virginiano, estudante do curso Bacharel em Nutrição, leitor voraz, blogueiro resenhista de livros, cinéfilo desde os 6 anos de idade, amante dos gêneros Terror, Mistério/Suspense, Romances de Época ou livros com temas inovadores e viciado em café desde sempre, é também um autor nacional.

          Começou a escrever desde pequeno quando digitava histórias já prontas no computador. Alguns anos depois, ainda menor, escreveu um conto investigativo no Power Point, onde o simples fato de juntar textos e figuras o deixava feliz e animado. Anos depois, criou um antigo blog onde colocaria histórias agora mais sérias. E tempo depois, porém mais maduro, começaria a escrever o seu primeiro livro oficialmente.

           Aos 17 anos tornou-se autor da sua primeira obra-prima do gênero Terror: Possuído – O Pentagrama, obra que inicia a saga: “Possuído”. Possuído – O Pentagrama seria apenas um simples conto, mas acabou se transformando em algo maior. Além de assistir a muitos filmes e ser aficionado pelo gênero, a ideia surgiu de escrever sobre um mundo onde os temas eram: o sobrenatural, o diabólico, exorcismos, possessões, símbolos, demônios e tudo o que estiver ligado a isso.

          Atualmente aos 20 anos, além de dar continuidade a saga e prometer para o futuro novas histórias que instiguem a curiosidade e gosto dos leitores, está concluindo seu segundo livro sendo agora um romance de temática LGBT.


Nossa Entrevista:

 1- Quando e como surgiu a ideia de seu livro?

        Dizer “quando” a ideia surgiu é muito difícil, porque sempre a tive na cabeça, mas não coloquei no papel. A ideia foi bem fácil, isso quase nunca acontece com um autor, não é? (Risos). Eu sei que o mundo tem histórias e gêneros muito saturados, histórias que ninguém aguenta mais ler. Há pessoas como eu que ainda querem investir nesses gêneros saturados, mas querem fazer algo diferente. No meu caso, foi com a temática LGBT. Eu sei que tem muitas histórias LGBT’s e que a maioria envolva sexo e as histórias não tem histórias, é só sexo. Também sempre usam um adolescente como personagem que sofre preconceito, isso quando não são romances homoeróticos, aí voltamos à questão do sexo sem história. Então, a minha ideia é totalmente ir contra a tudo isso, literalmente remar contra a maré. Criar um romance utilizando personagens adultos, onde meu protagonista e narrador da história tivesse problemas cotidianos a resolver e aí sim, encaixar um romance e falar do preconceito que sempre tem. Ah, e fugir do sexo. Eu sei que as pessoas estão procurando histórias desse tipo e não acham, então espero conseguir cativar a todos com essa “novidade” (risos).


  2- Como você encara os preconceitos criados pela sociedade para a sua obra?

       Eu tento encarar da melhor forma que der. Eu sei que há preconceito literário em geral e principalmente com obras LGBT. É difícil querer que as pessoas entendam, respeitem e sejam inclusivas, mas espero que eu possa fazer alguma diferença com a minha história.



3- Qual a melhor e a pior coisa que ser escritor já lhe proporcionou?

          A melhor coisa é sempre receber os feedbacks positivos dos seus leitores. Não tem coisa melhor do que ouvir comentários de pessoas que adoraram aquilo que você dedicou tempo e toda a sua vida para escrever e publicar. A pior coisa eu não tive. Só tive coisas boas que ser escritor me proporcionou!
 

4- Tem outros livros planejados pela frente?

        Escritor sempre tem! (Risos). Agora que finalmente terminei meu romance, posso voltar a escrever a minha saga de terror, que é o meu próximo projeto.


5- Se pudesse deixar uma mensagem para todos que estão lendo isso, o que falaria?

          Bom, espero que gostem da entrevista, quero agradecer à Maiara Silva por me convidar. Vocês podem me acompanhar nas redes sociais e todos os meus trabalhos, espero poder mostrar o meu melhor, espero que gostem das minhas obras e quero mostrar também que a literatura nacional é tão boa quanto a estrangeira. Confie e dê uma chance aos autores nacionais!

Outros Links: 

Amor e Preconceito I:  Compre Aqui.
Amor e Preconceito II: Compre Aqui.


RESENHA: Diários de extermínio, a guardiã

sábado, 14 de outubro de 2017 2 comentários

Paginas: 270

Autor: B. R. Peruzzo

Editora: Skull editora!



O livro titulado Diários de extermínio: a guardiã, é o primeiro de uma saga,  escrita pelo Peruzzo um autor gaúcho que me fez suspirar, ficar nervosa e surpresa em vários pontos desta história, que com toda certeza meche muito com nossa curiosidade. 


 
Desenvolvido por Michelly Melo.